Carreira internacional: confira as carreiras mais requisitadas

0
Share

Confira as carreiras mais demandadas por empresas estrangeiras e saiba como conquistar a oportunidade ideal para iniciar sua carreira internacional com a ajuda da Revelo.

Para ampliar as alternativas de vagas para os candidatos, a Revelo ampliou sua atuação para o mercado internacional e agora conecta candidatos brasileiros com empresas estrangeiras que estão em busca de profissionais na América Latina.

A demanda mais forte por profissionais têm ocorrido na área de tecnologia, setor em que o Brasil também tem um déficit de profissionais. 

Segundo um relatório da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação, até 2024 o déficit de profissionais pode chegar a 260 mil. 

Em geral, as oportunidades são para trabalho remoto em empresas norte-americanas e europeias, nas áreas de tecnologia, design, produto, marketing e finanças.

Na área de tecnologia, a maioria das vagas são para Desenvolvedores back-end, front-end e full-stack, Desenvolvedores de Aplicativos, Engenheiros de Dados e especialistas em Cloud AWS. As linguagens mais demandadas são Ruby, React, Node, Scala e Python.

Ainda na área de TI, as empresas estrangeiras buscam profissionais de gestão e liderança, como Devops, Tech Lead e Head de Engenharia (CTO).

Ficou interessado em investir na sua carreira internacional? Descubra quais são as carreiras mais demandadas pelas empresas estrangeiras e saiba como conquistar a oportunidade ideal no exterior com a ajuda da Revelo.

Confira o conteúdo que preparamos para você!

Carreiras mais demandadas por empresas estrangeiras

Desenvolvedor Back-end

O desenvolvedor de back-end é o profissional responsável por planejar, construir, implementar e, principalmente, manter a estrutura tecnológica funcionando corretamente. 

Seu trabalho é focado em bancos de dados, scripts, arquitetura de sites, códigos e linguagens de programação estruturais.

Habilidades do desenvolvedor Back-End:

  1. Domínio de sistemas operacionais específicos para servidores;
  2. Análise de informações, relatórios de erros e estatísticas gerados pelo site;
  3. Entendimento de frameworks para back-end;
  4. Conhecimento de linguagens de programação para back-end ;
  5. Aplicação de técnicas de segurança da informação orientadas a sites
  6. Criação de banco de dados e integração com outras aplicações.

Confira alguns exemplos de linguagens back-end

  • PHP;
  • Ruby;
  • Python;
  • JavaScript.
  • C, C#, C++;
  • Java.

Desenvolvedor Front-end

O desenvolvedor front-end cuida da parte do site ou aplicativo visível aos usuários, sua missão é entender o objetivo do projeto e criar ideias e soluções para esta interface. 

Habilidades do desenvolvedor Front-End

  1. HTML: para criar a estrutura e conteúdo;
  2. CSS: para fornecer páginas em cores, fontes e imagens de plano de fundo;
  3. JavaScript: para trazer dinamismo e melhor interação às páginas.

Além disso, requer familiaridade com frameworks e bibliotecas como:

  • AngularJS;
  • EmberJS;
  • Foundation;
  • Bootstrap;
  • JQuery;
  • Backbone.

Desenvolvedor Full-stack

O desenvolvedor de full-stack possui especialização em uma das tecnologias chamadas de “origem”, como PHP. Além disso, precisa ter um conhecimento satisfatório do restante das tecnologias de desenvolvimento da empresa.

Linguagens voltadas ao desenvolvimento Full-stack:

  • PHP;
  • Ruby;
  • JavaScript;
  • Python.
  • C, C#, C++;
  • Java.

Além de ter um conhecimento técnico amplo, o desenvolvedor full-stack precisa ser capaz de manter uma comunicação eficiente com a equipe de desenvolvedores, pois participa de todas as fases do projeto.

Desenvolvedor de Aplicativos

O desenvolvedor de aplicativos é o profissional que transforma uma ideia de aplicativo em um produto real. Por isso, deve ser capaz de projetar o aplicativo, elaborar suas funcionalidades e prever quais erros podem ocorrer.

Quem deseja trabalhar nessa área para uma empresa no exterior, é fundamental ter algumas das habilidades requisitadas para a criação de aplicativos nativos Android, iOS e híbridos.

Habilidades do desenvolvedor Android:

  • Conhecimento na linguagem Kotlin e do software Android Studio, IDE (Integrated Development Environment);
  • Compreensão do SDK do Android e suportes para versões mais antigas;
  • Domínio da interface web API REST e formatos de resposta como Json ou XML;
  • Conhecimento sobre as bibliotecas mais utilizadas como Retrofit, Dagger, Koin, Kodein, Android Architecture Components e AndroidX;

Habilidades do desenvolvedor iOS:

  • Conhecimento nas linguagens Swift ou Objective-C;
  • Conhecimento da ferramenta XCode;
  • Conhecimento em Constraints para criação de layouts;
  • Experiência com requisições para web services e com dados offline.
  • Conhecimento sobre push notifications;
  • Conhecimento de padrões de arquitetura como MVVM, VIPER etc.
  • Domínio da interface web API REST e formatos de resposta como Json ou XML

Habilidades do desenvolvedor híbrido:

  • Conhecimento em React Native (cross-platform), Flutter, Xamarin, Phonegap, Ionic, HTML5, CSS e Javascript;
  • Experiência com requisições para web services e com dados offline.
  • Conhecimento de padrões de arquitetura de software.
  • Domínio de comunicação com webservices e formatos de resposta Json ou XML;

Engenheiros de Dados

O Engenheiro de Dados (Data Engineer) é o profissional responsável por garantir que os dados sejam limpos, confiáveis e disponíveis para acesso sempre que necessário.

Mais do que linguagens como Java ou Python, esse profissional deve entender toda a lógica e complexidade dos conceitos de big data e computação em nuvem.

Seus conhecimentos devem abranger: formatação de arquivos, processamento de dados (streaming e batches), SQL, armazenamento de dados, gerenciamento de sistemas (clusters), visualização de dados, banco de dados transacionais e frameworks para web.

Habilidades do Engenheiro de Dados

  • Linux e uso de linhas de comando;
  • Linguagens de programação: Java, Python e Scala;
  • SQL; 
  • Softwares Cloud: Azure ou Google Cloud;
  • Softwares Open Source: Hadoop, Spark, Sqoop, Flink e Apache Nifi;

Especialista em Cloud AWS

O Especialista em Cloud AWS atua com análise de indicadores, evolução de infraestrutura e otimização de recursos para assegurar que os projetos de computação em nuvem atendam às demandas dos clientes.

Em especial, o Especialista em Cloud AWS tem sido muito procurado, pois a Amazon AWS é uma das maiores empresas de serviços em computação em nuvem do mercado.

Habilidades do Especialista em Cloud AWS

  • Conhecimento em provisionamento de ECS, EKS e Fargate;
  • Experiência com estrutura de barramento de serviços;
  • AWS Solutions Architect Professional ou AWS DevOps Engineer Professional;
  • Linguagens de programação Perl, Ruby, Ruby on Rails e Python, além de Java e JavaScript

Além disso, esse profissional precisa ter visão estratégica voltada para as inovações tecnológicas (Mobilidade, Big Data, Analytics) e das infraestrutura como SaaS, IaaS, PaaS, etc.

Devops

O DevOps é responsável por otimizar a produtividade dos desenvolvedores e das operações, desde a etapa de criação, desenvolvimento, até o feedback para os clientes. Seu foco é na comunicação, colaboração e integração entre as equipes.

Habilidades do DevOps

  • Conhecimento de Sistemas Operacionais: Windows, Linux, Mac;
  • Administração e infraestrutura de sistemas AWS;
  • Metodologias ágeis; Scrum e Kanban;
  • Domínio das linguagens para desenvolvimento de software
  • Conhecimento sobre segurança, gestão e infraestruturas.

O DevOps geralmente é graduado em algum curso superior na área de tecnologia, principalmente nos cursos de Ciência da Computação, Sistemas da Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas ou cursos técnicos na área.

A função de DevOps tem sido bastante requisitada por empresas estrangeiras de tecnologia, que trabalham diretamente com o desenvolvimento de software ou com tecnologia da informação.

Tech Lead

O Líder de Tecnologia (Tech Lead) é o profissional responsável por liderar profissionais, processos e decisões sobre as melhores soluções a serem implementadas no projeto.

Em outras palavras, é responsabilidade desse profissional gerenciar o escopo técnico antes, durante e depois do projeto. Para isso, deverá entender os requisitos, garantir a entrega no prazo e cuidar para que tudo funcione após a implementação.

Habilidades do Tech Lead

  • Conhecimento e experiência nas principais tecnologias: .NET, PHP, Phyton, JavaScript;
  • Experiência em frameworks e HTML compilado;
  • Experiência nos principais CMS’s do mercado;
  • Conhecimento em Gestão de ambientes Linux e Windows;
  • Conhecimento de estrutura, arquitetura, instalação de módulos;
  • Experiência na liderança de equipes de tecnologia;

Head de Engenharia

O Head de Engenharia (CTO) é a posição executiva de tecnologia mais alta nas empresas e tem a missão de liderar o departamento de tecnologia ou engenharia. Para isso, desenvolvem políticas e procedimentos e usam tecnologia para aprimorar produtos e serviços dos clientes.

O CTO também desenvolve estratégias para aumentar a receita, executa análises de custo-benefício e análises de retorno sobre o investimento. Além disso, o CTO mantém um relacionamento próximo com o CEO e outros membros da alta administração da empresa.

As responsabilidades e o papel do Head de Engenharia dependem de cada empresa, bem como, o nível de experiência exigido do candidato. Entretanto, os candidatos podem precisar de mais de 10 anos de experiência na área de TI antes de serem contratados para um cargo de CTO.

Revelo: sua plataforma de recrutamento internacional

Carreira internacional

Agora que você já sabe como buscar uma oportunidade de emprego no exterior, encontre as melhores oportunidades de trabalho internacionais com a ajuda da Revelo.

Além disso, com a opção Revelo Remoto, você poderá participar do processo seletivo de forma totalmente digital, desde a entrevista até a assinatura do contrato.

Como se candidatar para vagas internacionais na Revelo

Basta acessar a plataforma da Revelo ou baixar o aplicativopreencher o cadastro, fazer testes de habilidades e aguardar a validação para que os seus dados fiquem disponíveis. 

Ao ser aprovado na plataforma, o profissional ficará online, o que significa que ele já faz parte do banco de talentos da Revelo e, em breve, começará a receber convites de entrevistas.

Com duração média de 20 dias, o processo seletivo internacional é feito de forma totalmente remota, desde as entrevistas, até a assinatura do contrato.

Além disso, a Revelo cuida de todo o processo burocrático da contratação e, quando necessário, fornece os equipamentos necessários para o profissional desempenhar sua função.

Comece agora mesmo sua carreira internacional com a ajuda da Revelo!

Related Posts