Como apresentar a vaga de desenvolvedor mobile

0
Share

Quer divulgar uma vaga de desenvolvedor mobile e não sabe por onde começar?

Para quem não entende muito de tecnologia, essa não é uma tarefa fácil.

Entre as principais dúvidas dos recrutadores, podem constar:

  • Qual é a graduação mais adequada?
  • Que tipo de cursos técnicos são indicados?
  • Quais competências deve apresentar esse profissional?
  • Que tipo de linguagem de programação ele deve dominar?
  • Qual é a experiência que esse profissional deve ter?

A seguir, vamos descobrir, passo a passo, como responder a essas questões e criar seu anúncio de vaga para desenvolvedor mobile.

Para quem é a vaga do desenvolvedor mobile

O desenvolvedor mobile é o profissional que se dedica à criação de softwares para dispositivos móveis (smartphones e tablets).

Na vaga, não deve ser tratado pelo termo “programador”, pois sua atividade exige uma visão conjuntural do projeto que não se restringe aos códigos.

O desenvolvedor mobile deve, obrigatoriamente, dominar linguagens de programação específicas, contar com base teórica de algoritmos, projetar variáveis e se inserir com naturalidade nesse universo dos dispositivos móveis.

A demanda por esse tipo de desenvolvedor está em alta no mercado, sobretudo em full-stack.

Entre as principais linguagens, estão Java (Android), HTML5 (multiplataforma), Swift e Objective-C (iOS), C# e Visual Basic (Windows Phone).

Algumas características esperadas para uma vaga de desenvolvedor mobile:

  • Raciocínio lógico de alto nível
  • Organização prática e mental (os códigos “limpos” são mais valorizados)
  • Capacidade de cooperação e trabalho em equipe
  • Habilidade em prover soluções inteligentes e eficazes
  • Conhecimento de métodos ágeis de desenvolvimento (como Scrum)
  • Estabilidade emocional para trabalho sob pressão.

Normalmente, os profissionais dessa área são formados em cursos como o de Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Engenharia de Computação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Jogos Digitais.

Mas é preciso ter cuidado para as particularidades da vaga de desenvolvedor mobile e da empresa contratante, já que a função não exige a graduação em um curso específico de Nível Superior.

Tipos de vagas para desenvolvedor mobile

Entre as vagas de desenvolvedor mobile, existem algumas distinções de funções.

Por isso, é preciso saber quais são as implicações delas na hora de definir os detalhes da sua.

Desenvolvedor front-end

É o que pensa na interface e programa o app ou sistema que o usuário “enxerga”.

Com base na arquitetura desenvolvida por um designer, vai viabilizar as telas visuais e toda a interação com o sistema.

Programas normalmente utilizados: XCode (iOS) e do Android Studio (Android).

Desenvolvedor back-end

Cuida das bases de dados, integração com os servidores e regras da aplicação – aquilo que não está à vista do usuário.

Linguagens normalmente utilizadas: JavaScript, Java, C#, PHP, Ruby, entre outras.

Desenvolvedor full-stack

Embora possa ter maior conhecimento de uma das áreas, tem competência para trabalhar nas duas frentes de programação.

Os desenvolvedores se envolvem ainda em Design UX/UI, área que se concentra na interação do usuário com o software.

Os profissionais de UI cuidam do desenho da interface, enquanto os designers UX focam nos sentimentos e emoções de quem usa o programa para aprimorar essa experiência.

Vaga de desenvolvedor mobile: como anunciar

Confira abaixo um checklist para montar o seu anúncio de vaga para desenvolvedor mobile:

  • Graduação: mesmo que não seja necessária para a programação, pode ser muito útil para a formação de um profissional que não apenas entenda dos códigos, mas também possua habilidades e competências necessárias para o desenvolvimento de projetos

  • Cursos técnicos: devem estar relacionados às linguagens e tipo de programação que a empresa utiliza no seu sistema

  • Competências: esse quesito vai depender bastante da empresa contratante. Mas é interessante ressaltar a importância da capacidade do trabalho em equipe e da ação de metodologias ágeis para o desenvolvimento de tarefas e colaboração em projetos

  • Linguagens e programas: as linguagens Java e HTML5 e o programa de desenvolvimento Android Studio são alguns dos mais requisitados, pois o sistema Android domina o mercado nacional e mundial. De qualquer forma, para definir esse ponto, é necessário consultar as demandas que o profissional terá

  • Tipo de programação: Front-end, back-end ou full-stack? Essa menção é importante não apenas para acertar na contratação, mas também para atrair o candidato certo, já que alguns desenvolvedores se interessam apenas por uma das frentes do trabalho

  • Experiência: esse quesito conta muitos pontos na avaliação dos profissionais da área. Dependendo da vaga, é preciso ter senioridade maior ou menor.

Como atrair o desenvolvedor mobile para a vaga

Os detalhes técnicos são esses, mas, para atrair os grandes talentos da indústria, é preciso se destacar das demais vagas.

Veja algumas ideias para recrutar os melhores candidatos:

1. Benefícios

Especialmente em tecnologia, a concorrência pelos maiores talentos exige um trabalho cuidadoso de atração e de retenção de talentos.

Então, além de salário compatível com as demandas e o mercado, a empresa deve oferecer benefícios que vão além da remuneração.

Exemplos: assistência odontológica, plano de saúde para toda a família, vale-academia, bônus de produtividade convertível em jogos e softwares, vale-cultura, planos de previdência, gratuidade em produtos e serviços da empresa, entre outros.

2. Flexibilidade

Uma das características do trabalho do desenvolvedor é que ele pode ser realizado de forma remota.

Por isso, muitos profissionais da área gostam de home office, da flexibilidade de horários e da cobrança por resultados.

3. Ambiente de trabalho

Normalmente, o desenvolvedor não lida diretamente com clientes ou com o público em geral.

Por isso, candidatos dessa área tendem a se interessar por ambientes de trabalho menos formais, que permitam roupas mais confortáveis e descontraídas.

Além do vestuário, a descontração pode se espalhar para outras partes do trabalho, como uma sala de jogos, mobilidade dentro do escritório, diferentes espaços para reuniões, happy hours eventuais, entre outros.

4. Salário

Você não pode se concentrar apenas na remuneração, mas precisa levá-la em consideração ao divulgar sua vaga.

Por isso, se ainda não tem um salário definido, vale a pena conferir nossa pesquisa sobre as remunerações da área de tecnologia no Brasil.

O levantamento de dados, conduzido em 2017, reuniu 9 mil ofertas de emprego e 100 mil candidatos. Baixe agora o e-book com todas as informações.

Preencha sua vaga de desenvolvedor mobile

A Revelo é a plataforma ideal para que você encontre o candidato certo para essa função.

Além de contar com uma base enorme de candidatos com experiência e qualidade, a Revelo usa a tecnologia para encurtar o caminho entre os talentos e as empresas.

Com machine learning e a inteligência artificial, a sua empresa pode reduzir em até 70% o tempo de recrutamento e seleção.

Por isso, cadastre-se já.

Related Posts