Como calcular a remuneração total para decidir se a vaga vale a pena

0
Share

Quer aprender como calcular a remuneração de uma vaga na qual você está de olho?

Bem, saiba que esse levantamento vai além do salário que será depositado na sua conta todo mês.

Na verdade, a remuneração é mais ampla.

Ela abrange não apenas o salário, mas também benefícios como vale-transporte, horas extras, plano de saúde e remunerações variáveis.

Tudo isso deve ser colocado na balança ao avaliar se uma vaga é satisfatória em termos financeiros.

Então, preparado para descobrir como calcular a remuneração?

Fique atento ao guia abaixo e aplique as dicas para analisar as compensações da vaga que está no seu radar.  

Vamos lá?

Importância de saber como calcular a remuneração total 

Está pensando em trocar de emprego ou avaliando a proposta para uma nova vaga?

Então, um dos fatores importantes a analisar antes de aceitar a oferta é a remuneração total para o cargo.

Inicialmente, é preciso verificar qual é o salário líquido da vaga, .

oOu seja: o valor que será depositado na sua conta corrente todos os meses.

O salário líquido é a quantia que você recebe depois de descontar todos os valores obrigatórios por lei e calculados sobre o salário bruto, segundo as normas da CLT.

Feito isso, pondere: a remuneração é compatível com a faixa salarial do cargo no mercado?

É maior ou menor do que o valor pago no seu emprego atual?

Essas são questões fundamentais para avaliar se o salário é realmente vantajoso.

Digamos que você já tenha analisado esses fatores e chegou a uma remuneração que parece muito baixa. 

Será que é mesmo?

Para decidir se o salário vale a pena, você não deve levar em conta somente o dinheiro que cai na conta.

É preciso somar todos os benefícios que integram a remuneração, como bonificações por resultados ou vales para transporte e alimentação, por exemplo.

Aqui a ideia é colocar tudo na ponta do lápis, considerando o salário bruto e os adicionais da vaga. 

Por exemplo, vamos supor que hoje você ganhe um salário maior do que o da nova vaga, em números.  

Mas, por outro lado, você não ganha vale-transporte nem vale-alimentação.

Então, de qualquer forma, você precisa tirar esse dinheiro do salário líquido, arcando com as despesas por conta própria.

Considerando que o vale-transporte e vale-alimentação serão acrescidos ao novo salário, será que, no fim das contas, não compensa mais?

Por isso é tão importante levar em conta todas as despesas e ganhos na hora de identificar se você deve aceitar ou rejeitar a oferta de emprego

7 fatores que compõem o cálculo da remuneração na empresa

Como vimos no tópico anterior, a remuneração não é composta somente pelo salário líquido que você recebe todo mês. 

Mas, então, quais outros fatores fazem parte dela?

Nos próximos tópicos, listamos os principais extras que compõem a remuneração e que devem ser somados no seu cálculo. 

1. Vale-transporte

O vale-transporte é o valor referente aos deslocamentos que você realiza até o trabalho, multiplicado pelos dias de trabalho e considerando o preço das passagens no transporte público. 

Esse valor pode ser depositado na conta, ou a empresa pode depositar em cartões específicos de passagens de ônibus ou trem, por exemplo.

No entanto, quando você aceita o vale-transporte, concorda automaticamente com um desconto salarial de 6%.

2. Vale-alimentação

O vale-alimentação não é um benefício obrigatório no Brasil. 

Portanto, quando oferecido, seu valor é definido pela própria empresa.

Assim como ocorre com o vale-transporte, o valor do vale-alimentação pode ser depositado diretamente na conta ou disponibilizado em um cartão de débito específico.

3. Remuneração variável

Na remuneração variável, estão inclusos benefícios como adicionais ao salário.

É o caso de comissões em vendas ou participação em lucros e resultados, por exemplo.

Ou seja: tratam-se de bonificações concedidas a partir do desempenho alcançado pelo profissional na vaga.

Por isso, esse tipo de remuneração está sempre oscilando, pois está atrelada à performance do colaborador

4. Horas extras

O cálculo de horas extras varia conforme o período em que são realizadas: durante o dia ou à noite.

Portanto, na hora de calcular a remuneração, considere também a possibilidade de contar com um banco de horas. 

5. Adicional noturno

Como o próprio nome diz, é um adicional ao salário que o trabalhador tem direito a receber, caso atue no período entre 22h e 5h.

Se você não tem problemas em trabalhar nesse horário, pode ser um valor extra interessante.

6. Plano de saúde

Outro benefício comum é o plano de saúde empresarial

Trata-se de um plano coletivo contratado pela empresa que é oferecido para os colaboradores.

Além do plano de saúde, há a possibilidade de o empregador oferecer um plano odontológico.

Considerando os preços de planos de saúde no mercado, esse é um benefício muito procurado pelos profissionais. 

7. Insalubridade

Não tão comum quanto os valores citados acima, o benefício de insalubridade é concedido para pessoas que atuam em funções que as colocam em contato com agentes nocivos à saúde.

O valor extra pode chegar a 40% do salário nas funções mais perigosas, como no caso dos trabalhadores da mineração. 

Como calcular a remuneração da vaga e ir além

Agora que você já conhece os principais benefícios que compõem a remuneração, é hora de fazer um cálculo final da vaga em questão.

Ao realizar as contas, você saberá quanto realmente vai ganhar, caso aceite o cargo.

Só que o ideal é ir além disso. 

Até aqui, consideramos os benefícios, mas também é necessário descobrir quais custos você terá com a vaga.

Por exemplo: precisará trabalhar horas a mais? 

Mesmo recebendo o pagamento de hora extra, compensa o esforço?

Além disso, você precisará fazer deslocamentos extras, além da ida e volta à empresa, como visitar a clientes?

Outro ponto a considerar é o grupo de benefícios oferecidos na remuneração.

Se a empresa não oferece vale-alimentação, por exemplo, o custo dos almoços será pago pelo próprio funcionário.

O mesmo ocorre com o plano de saúde, que o colaborador deverá pagar à parte com suas finanças pessoais.

Percebe que calcular a remuneração vai além de saber qual é o salário líquido?

Então, coloque todos os benefícios e custos no papel e faça o balanço para saber se a vaga oferece uma remuneração vantajosa ou não. 

Agora que você aprendeu como calcular a remuneração, já pode avaliar as ofertas que receber na Revelo e comparar com o seu emprego atual. 

É só se cadastrar e esperar que as oportunidades venham até você.

Related Posts