7 dicas valiosas para conseguir emprego sem experiência (sim, é possível)

0
Share

Conseguir emprego sem experiência parece uma missão impossível para você?

É aquele velho paradoxo: “Não consigo uma vaga porque não tenho experiência e não tenho experiência porque não consigo uma vaga”.

Mas a verdade é que isso ficou para trás: hoje, você tem chances de se destacar por diferentes habilidades, vivências e iniciativas — e não apenas pelos empregos anteriores.

Por isso, reunimos as principais dicas para você valorizar sua trajetória e conseguir emprego sem experiência, seja como recém-formado ou na transição de carreira.

Continue lendo e supere esse desafio profissional.

Por que é tão difícil conseguir emprego sem experiência?

Conseguir emprego sem experiência é um dos maiores desafios do mercado de trabalho, principalmente em períodos de crise.

Se você é um jovem recém-formado em busca do primeiro emprego ou um profissional em transição de carreira, sabe como é difícil enfrentar o processo seletivo sem os registros certos no currículo. 

Isso porque as empresas veem a experiência como a comprovação empírica das suas competências e habilidades no cargo, e tendem a valorizar mais esse aprendizado na prática do que as formações teóricas. 

Além disso, o cenário de desemprego e acirramento da competitividade no mercado de trabalho só pioram a situação. 

Vamos dar uma olhada no panorama atual para entender por que anda mais difícil conseguir emprego sem experiência.

Desemprego e mercado de trabalho: desafios atuais

Atualmente, a taxa de desemprego no Brasil está em 11,8%, totalizando 12,5 milhões de pessoas desocupadas, segundo dados do IBGE publicados em outubro de 2019.

Já a taxa de subutilização, que mostra qual porcentagem da população está trabalhando menos horas do que gostaria ou desistiu de procurar emprego, está em 24% (27,5 milhões de pessoas). 

No entanto, o desemprego não atinge todos os grupos igualmente, e têm sido mais alarmante entre os jovens:  27,3% deles estão desocupados, segundo a carta de conjuntura da Ipea de junho de 2019. 

Ao mesmo tempo, 41,8% da população entre 18 e 24 anos está na categoria de trabalhadores subutilizados, comparado a 30,1% há 7 anos, conforme dados do Pnad publicados no G1 em 2019.

A explicação é simples: os jovens são os que possuem menos experiência e qualificação, e, em momentos de crise, têm que concorrer com profissionais muito mais qualificados. 

Afinal, com o grande número de desempregados, as vagas passam a ser mais disputadas e os mais velhos aceitam salários menores — o que restringe ainda mais as oportunidades para os menos experientes.

Na tentativa de contornar a situação, o governo brasileiro lançou um programa de estímulo ao emprego para jovens, chamado “Verde Amarelo”, conforme noticiado em novembro de 2019 pela Folha.

A estratégia é reduzir obrigações patronais da folha de pagamento para os empregadores que contratarem jovens, com a expectativa de gerar 1,8 milhões de empregos até 2022.

Mas não são apenas os jovens e recém-formados que sofrem com a falta de experiência.

Existem casos em que os profissionais querem mudar de carreira ou área de atuação, por exemplo, e também precisam provar que estão aptos para assumir um cargo sem vivências prévias na área.

Em todos os casos, é possível conseguir emprego sem experiência — desde que você saiba destacar seus pontos fortes e minimizar essa adversidade.

7 dicas para conseguir emprego sem experiência

Se a sua missão atual é conseguir emprego sem experiência, não desanime: é possível conquistar sua vaga com algumas táticas. 

Confira nossas dicas para valorizar sua bagagem e se destacar mesmo assim.

1. Invista (muito) em qualificação 

Se você ainda não conseguiu emprego na área pretendida, todo o seu tempo livre deve ser investido em qualificação.

Se você está cursando uma graduação, explore todas as oportunidades que tiver: disciplinas optativas, cursos extras, palestras, iniciação científica, estágio, atividades extracurriculares, etc.

Também é importante buscar cursos livres com profissionais atuantes no mercado, ler livros sobre o assunto e se inteirar sobre os grandes cases do mercado.

2. Use seus projetos pessoais 

Você pode não ter experiência formal, trabalhando efetivamente na área, mas existem outros tipos de bagagem que devem ser valorizadas. 

Por exemplo, se você estiver procurando emprego na área de marketing digital, ter um blog próprio pode ser um excelente case para apresentar como experiência.

O mesmo vale para um projeto desenvolvido na faculdade ou um projeto pessoal que você colocou em prática (se empreender, melhor ainda). 

O importante é tomar a iniciativa de fazer algo relacionado à área — e não ficar somente esperando pela oportunidade de emprego.

3. Comece como freelancer 

Em várias áreas do mercado, como tecnologia e marketing, por exemplo, você tem a opção de começar a carreira como freelancer.

Para isso, basta usar táticas como oferecer seus serviços em plataformas específicas ou prospectar seus primeiros clientes nas mídias sociais, praticando preços de iniciante (ou, dependendo da situação, até mesmo trabalhando voluntariamente).

Assim, você pode começar a construir seu portfólio e criar suas próprias experiências, sem depender de um emprego formal para isso — e ainda garantindo seu diferencial na hora de disputar uma vaga. 

4. Faça seu networking

Você não precisa estar trabalhando em uma empresa para começar a fazer seu networking e se envolver com os profissionais da área.

Por isso, um bom caminho é participar de eventos como congressos, feiras, meetups e hackathons, nos quais você pode trocar contatos profissionais e ficar por dentro das últimas tendências.

Afinal, faz toda a diferença chegar em uma entrevista conhecendo os cases do momento, novas tecnologias e grandes nomes da área, certo?

5. Promova suas competências

Se você souber promover suas competências, a experiência pode se tornar um mero detalhe para o recrutador.

A dica é destacar suas soft skills (competências comportamentais), que são especialmente valorizadas pelas empresas mais inovadoras. 

Isso porque, muitas vezes, vale mais ter um profissional com excelente comunicação, pensamento analítico e senso de liderança do que priorizar somente a experiência ou habilidades técnicas (hard skills). 

6. Considere um estágio ou trabalho voluntário

Para os universitários e recém-formados, os programas de estágio e trainee são as portas de entrada mais certeiras para conseguir um emprego sem experiência.

Mas, se você estiver vindo de outra área ou já tiver passado dessa fase, também existe a possibilidade de se oferecer para trabalhar voluntariamente por um período (limitado, é claro). 

A ideia de trabalhar de graça não parece muito animadora, mas, se for uma empresa renomada, pode ser uma ótima chance de adquirir experiência com os melhores do mercado. 

7. Crie sua identidade profissional

Por fim, se você quer conseguir emprego sem experiência, precisa criar uma identidade profissional marcante. 

Isso significa fazer um bom marketing pessoal, marcar presença em mídias sociais como o LinkedIn e valorizar cada competência, formação e vivência que você tenha. 

O objetivo é mostrar que você já é um profissional completo, com ou sem experiência formal, e está pronto para abraçar uma oportunidade e dar o seu melhor.

Uma excelente opção para isso é se cadastrar no marketplace de talentos da Revelo, no qual você pode provar suas hard skills por meio de testes técnicos e exibir seu currículo para as melhores empresas.

Aqui, você tem grandes chances de ser encontrado e convidado para entrevistas, e ainda conta com a nossa equipe de Especialistas de Talentos para melhorar seu perfil e se preparar para os processos seletivos.

E então, está mais otimista para conseguir emprego sem experiência?

Agora é com você: valorize sua bagagem e vá à luta pela vaga ideal.

Related Posts