Como fazer um plano de carreira para decolar mais rápido

0
Share

Quer descobrir como fazer um plano de carreira para crescer e atingir objetivos profissionais?

Então, chegou ao lugar certo.

O plano de carreira é um instrumento fundamental para traçar o caminho de crescimento profissional, mas a verdade é que nem todo mundo utiliza esse recurso.

Afinal, como fazer um plano de carreira? 

Quais são as etapas necessárias?

Você vai descobrir as respostas para essas dúvidas abaixo. 

Continue a leitura.

Importância de fazer um plano de carreira

É a partir do plano de carreira que você projeta objetivos e define onde deseja estar no futuro, criando um planejamento de ações necessárias para conquistar suas metas.

Então, é uma forma de assumir controle sobre a própria carreira e ter uma visão concreta das suas perspectivas profissionais: onde quer chegar, como, quando e por qual razão. 

Um plano de carreira eficaz é aquele que permite uma visualização clara dos objetivos e metas, a avaliação de lacunas a serem desenvolvidas pelo profissional (habilidades, competências, conhecimento) e uma estratégia com ações possíveis de serem implementadas na prática. 

Em um artigo para o jornal Houston Chronicle, a escritora Lisa McQuerrey destaca que fazer um plano de carreira de longo prazo faz com que você realize um balanço da sua educação, talentos e aspirações, elaborando um curso de ação eficaz para o caminho de sucesso. 

Segundo ela, essa ferramenta também dá suporte na busca pela estabilidade e segurança financeira. 

“Ter uma compreensão firme de seu potencial de ganhos ao longo de sua carreira pode ajudá-lo a tomar decisões de investimento mais inteligentes e informadas, além de ajudá-lo a economizar de forma adequada para o futuro”, diz a autora.

5 erros ao fazer o plano de carreira

Então, agora que você compreendeu a importância de fazer um plano de carreira, é hora de fazer o seu próprio planejamento.

Abaixo, você vai conhecer os cinco principais erros que precisa evitar nesse momento. 

1. Não traçar objetivos claros

Você sabe exatamente onde quer estar no futuro em termos profissionais?

Ou seja, tem uma ideia bem estabelecida de qual é o seu objetivo?

Se você não tiver objetivos bem definidos, não conseguirá elaborar um plano de carreira eficaz, pois esse é o primeiro passo necessário. 

Então, é um erro começar o seu planejamento se você não tiver uma visualização clara das suas metas profissionais. 

2. Não saber qual é a sua fonte de motivação

Ao elaborar um plano de carreira, outro fator importante é a motivação

Esses impulsos internos influenciam diretamente o comportamento e são fonte de incentivo para que você implemente as ações planejadas, sem perder o foco. 

Então, o ideal é que você saiba quais são os fatores que o motivam a perseguir o estado profissional desejado.

Em outras palavras, precisa saber o que faz toda a jornada de crescimento valer a pena. 

3. Achar que você não precisa de qualificação

Você já pode ser um excelente profissional, mas a busca por conhecimento deve ser contínua.

Se você quer crescer, então, também precisa elevar a qualificação.

Portanto, considere a capacitação como um investimento necessário para alcançar seus objetivos.

4. Não refletir durante o processo

Em um artigo para a revista Forbes, a coach de carreira Ashley Stahl aponta que dedicar um tempo para refletir sobre a sua situação atual e o caminho que deseja seguir é crucial para um plano de carreira produtivo.

“Quando você começar a entender a si mesmo e o que deseja, poderá criar com mais facilidade um plano que atenda aos seus objetivos e estilo de vida”, ressalta a coach. 

5. Se comparar a outras pessoas

Fazer comparações em relação aos outros para medir o seu sucesso atual não é uma alternativa saudável.

Então, não utilize esse recurso na hora de planejar o seu futuro profissional. 

“Se você começar a se comparar com os outros ao seu redor com base em coisas como seu título, posição relativa ou salário, perderá de vista o que é realmente importante em sua carreira – sua própria satisfação”, alerta Jayson DeMers, CEO da AudienceBloom, em um artigo para a revista Business Insider.

Como fazer um plano de carreira

Nos próximos tópicos, você vai descobrir cinco dicas fundamentais para fazer um plano de carreira efetivo:

1. Defina objetivos 

O primeiro passo é definir os objetivos profissionais, lembrando que você deve visualizá-los de forma clara. 

Onde você se enxerga em longo prazo, daqui a 5, 10 e 20 anos?

E quais são as suas metas imediatas?

O ideal é que você estabeleça objetivos de curto, médio e longo prazos.

No mesmo artigo citado anteriormente, Ashley Stahl recomenda a criação de objetivos SMART:

  • Específicos (specific)
  • Mensuráveis (measurable)
  • Atingíveis (attainable)
  • Relevantes (relevant)
  • Temporais (timebound). 

2. Analise suas competências

Definidos os objetivos, é o momento de observar quais competências são necessárias para atingi-los. 

Aqui vale mapear as competências que você já possui, mas precisa potencializar.

E, sobretudo, as habilidades técnicas e comportamentais que você ainda não possui e, portanto, precisa desenvolver. 

Com essa definição, você terá uma ideia de qual tipo de capacitação buscar.

3. Faça uma análise SWOT pessoal

A análise SWOT é uma ferramenta interessante na hora de fazer o plano de carreira.

SWOT é a sigla em inglês para forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. 

Com ela, você poderá analisar aspectos pessoais e elementos do mercado que impactam diretamente a sua jornada profissional.

A ideia é mapear os quatro elementos.

As forças e fraquezas são os seus pontos fortes e fracos, que refletem no seu desempenho.

Já as oportunidades são fatores externos, que estão presentes no mercado, e que podem favorecer o seu crescimento.

Por fim, as ameaças também são fatores externos, só que negativos, podendo prejudicar a sua performance. 

4. Trace um plano de ação

Depois de mapear objetivos, competências e os elementos da análise SWOT, é hora de traçar um plano de ação.

Isso quer dizer definir ações que o permitirão alcançar todas as metas e objetivos estabelecidas inicialmente.

É, em outras palavras, a estratégia para alcançar o estado desejado. 

Fazer um curso, participar de um processo seletivo, participar de palestras e seminários e construir networking são alguns exemplos de ações.

5. Acompanhe os resultados

O quinto passo é acompanhar resultados alcançados por meio do plano de carreira.

Periodicamente, avalie se a estratégia está surtindo os efeitos esperados, ou se é preciso criar um novo planejamento de ações.

Acompanhe a sua evolução a cada semana, atentando para aspectos que você ainda pode melhorar e garantindo o comprometimento com o processo de crescimento profissional.

Pronto, você já sabe como fazer um plano de carreira.

Coloque as dicas do artigo em prática e boa sorte nessa jornada.

Se ficou com alguma dúvida, deixe nos comentários abaixo. 

Related Posts