Como encontrar emprego (ou ser encontrado)

0
Share

Como encontrar emprego é uma dúvida comum de muitos profissionais em fase de transição na carreira.

Mas, em muitas áreas, como a tecnologia, talvez a melhor pergunta seja “como ser encontrado?”.

Como você sabe, as oportunidades mobilizam a atenção do profissional que busca se reposicionar no mercado.

Para encontrá-las, há cada vez mais opções: sites especializados, headhunters, marketplace de talentos, redes sociais de profissionais, grupos de discussão, entre outras.

Mas será que se concentrar apenas nas vagas de emprego, e não na lapidação do seu portfólio e aprimoramento de suas habilidades, é o caminho correto? 

A seguir, vamos entender como você pode se reposicionar, como encontrar emprego e como revelar um grande talento que será disputado pelas melhores empresas do mercado. 

Parece uma boa ideia? Então siga com a leitura.

Como encontrar emprego se reposicionando no mercado

Como vimos, “como encontrar emprego” precisa se transformar em “como ser encontrado”.

Você é o prêmio e o grande valor que as empresas buscam.

Por isso, antes de sair à procura de emprego, é bom refletir sobre alguns pontos:

  • O que você tem a oferecer para as empresas?
  • Quais são os seus diferenciais?
  • O que você faz melhor do que a concorrência?
  • Quais experiências passadas mostram o seu potencial e o seu valor para novos contratantes?

Esse tipo de questionamento é essencial para aumentar suas chances e melhorar seu perfil na busca por oportunidades.

Muitas vezes, profissionais se focam apenas nas vagas e esquecem de mirar aquilo que realmente importa: sua capacidade de agregar valor à empresa que o contratar.

Por isso, veja 3 ações para tomar antes de tentar encontrar emprego e a vaga dos seus sonhos:

1. Faça um diagnóstico profissional

Este é o momento de levar em consideração todas as suas características profissionais.

Veja nosso checklist:

  • O que faz de você um bom profissional?
  • Que tipo de experiência o diferencia do restante?
  • Quais desafios passados podem ser usados para o futuro?
  • Quais cursos, certificações e qualificações você possui?
  • Quais ideias você tem para inovar seu ramo de atuação?
  • Qual é a sua capacidade de criar soluções para problemas do dia a dia relacionados a sua área?
  • O que está faltando entre suas habilidades para que você seja um profissional ainda melhor?

2. Trabalhe nas oportunidades de melhoria

A partir do seu diagnóstico profissional, você tem uma boa ideia do que precisa fazer para ir além do estágio atual: cursos, treinamentos, capacitações, práticas, experiências profissionais.

Quais desses pontos de melhoria você pode encarar agora para aumentar suas chances de colocação rápida e para elevar o nível de vaga disputada?

Vá em frente, dê início a essas frentes de trabalho e, se não for possível começá-las neste ponto da jornada, estipule prazos e cronograma para sua concretização.

Lembre-se: é essencial inverter a lógica de encontrar emprego e se transformar no candidato ideal para que as empresas procurem você.

3. Crie a sua apresentação

Agora você já sabe quais são seus pontos fortes e seus pontos fracos.

Conhece os caminhos que terá de seguir para melhorar ainda mais seu perfil profissional e tem pavimentada toda uma linha de ação que tomará para atacar aquelas habilidades que ainda podem ser lapidadas

Então, o que falta?

A sua apresentação profissional.

Estamos chamando assim de propósito, para evitar o termo “currículo” ou “portfólio”.

A ideia aqui é ir além: compor um quadro que contenha todos os seus atributos, suas características e o valor que você pode agregar à empresa contratante.

A representação gráfica desse perfil deve ocorrer em diferentes formas: em um currículo básico (textual), um portfólio (apresentação gráfica), um perfil em rede social profissional (LinkedIn) e o cadastro em um marketplace de talentos (sobre o qual trataremos em breve).

Agora que você já sabe de todas as suas qualidades e já trabalhou em todas as oportunidades de melhoria, é hora de encontrar a vaga de emprego.

Caminhos para encontrar vagas de emprego

Existem muitas opções para buscar vagas de emprego. Veja algumas delas:

LinkedIn

É uma rede social que conecta profissionais e empresas.

Para explorá-la adequadamente, busque se relacionar com colegas de sua área, seguir as grandes influências do setor e se manter informado sobre o que os CEOs das companhias estão publicando.

Sites especializados

Muitos sites de recrutamento divulgam vagas de empresas que estão contratando e permitem que os candidatos manifestem interesse e até entrem em contato diretamente com a contratante.

Nesse caso, se for possível, não envie apenas o seu portfólio ou currículo – faça uma mensagem de apresentação que relacione o seu trabalho e a sua capacidade à vaga anunciada.

Grupos de discussão

No Facebook, há grupos (normalmente específicos de uma região ou de uma área profissional) que permitem a publicação de vagas.

Em fóruns abertos como esse, evite ao máximo qualquer tipo de crítica a contratantes, ofertas e anúncios, pois as empresas acompanham as discussões.

Headhunters

Profissionais altamente graduados, em posição de destaque no mercado, contam com essa opção para colocação em grandes empresas.

Fique atento aqui às taxas cobradas para que essa alternativa seja de fato interessante.

Marketplace de talentos

O marketplace de talentos é uma plataforma que inverte a lógica e coloca o candidato como centro do processo de contratação. Trata-se do caminho ideal para quem cumpriu as três ações do tópico anterior e quer se valorizar no mercado.

Todas as opções acima são válidas e podem ser consideradas. Mas há uma delas que deve entrar nas suas prioridades, porque coloca o profissional no centro das atenções para as as vagas. É o que vamos descobrir a seguir.

Marketplace de talentos: invertendo a lógica de encontrar emprego

Profissionais de alto potencial, ligados às últimas tendências, estão cada vez mais usufruindo de um meio diferente de busca de emprego, o marketplace de talentos.

Em uma plataforma assim, não há uma lista de vagas, e sim a conexão dos melhores profissionais às empresas certas.

Essa é uma maneira nova de acelerar e aprimorar o processo de seleção e contratação.

Com ela, as empresas não precisam filtrar milhares de currículos e perder tempo considerável na depuração dos grandes talentos e dos candidatos ideias para as vagas.

E os candidatos, em vez de se submeterem a inúmeros processos de seleção genéricos, são abordados com ofertas reais de emprego, com interação mais ágil e proposta mais rápida.

Parece bom demais para ser verdade? Mas é exatamente isso que acontece na Revelo, plataforma que conecta as necessidades das empresas aos candidatos ideais para as oportunidades de emprego.

A seleção na Revelo funciona assim:

  • O profissional conta sobre suas experiências, objetivos e habilidades
  • Com machine learning e testes adaptativos, a Revelo seleciona os mais engajados e com as habilidades mais buscadas pelas empresas
  • Em um clique, a empresa pode encontrar o perfil certo para suas necessidades
  • O candidato recebe gratuitamente ofertas e convites de mais de 1,5 mil empresas cadastradas e conta com assistência para orientá-lo no processo de contratação
  • Em caso de contratação, o profissional recebe um bônus de até R$ 2 mil.

Curtiu as dicas para encontrar vagas de emprego e as vantagens de se cadastrar em um marketplace? Clique e saiba mais sobre a Revelo.

Related Posts