Desenvolvedor Júnior: confira 10 vantagens em contratar

0
Share

Descubra 10 vantagens em contratar desenvolvedor júnior e encontre o talento ideal para sua empresa com a ajuda da Revelo. Confira!

No recrutamento para vaga de desenvolvedor que requer pouca experiência, optar por contratar desenvolvedor júnior pode oferecer inúmeras vantagens. Além de representar um grande potencial inexplorado para as empresas e startups. 

Afinal, a busca por novos talentos em TI continua aquecida nas empresas, e umas das posições mais requisitadas na área de tecnologia continua sendo a de desenvolvedor. 

A seguir, explicamos sobre o perfil profissional do desenvolvedor júnior, e abordamos dez razões pelas quais as empresas podem investir na contratação desse profissional em início da carreira. Confira!

Perfil do desenvolvedor júnior

O desenvolvedor júnior está começando sua carreira e possui em média de dois a três anos de experiência em desenvolvimento. Em geral, são estudantes recém-graduados na área de computação ou estudantes de cursos técnicos de programação.

Confira algumas habilidades técnicas:

  • Trabalhar em equipe para desenvolver, testar e manter sites e outros softwares;
  • Auxiliar na coleta e documentação dos requisitos do usuário;
  • Projetar, desenvolver e testar unidades de acordo com os padrões estabelecidos;
  • Participar de revisões de projetos e códigos;
  • Analisar e resolver problemas técnicos e de aplicação;
  • Conhecimento básico em alguma estrutura de framework;

Confira algumas habilidades comportamentais:

  • Boa comunicação falada e escrita;
  • Aprendizado contínuo;
  • Boa organização e gestão de tempo;
  • Trabalho em equipe;
  • Flexibilidade.

Confira 10 vantagens em contratar desenvolvedor júnior

1. É mais fácil encontrar e contratar esses profissionais

No mercado de TI, os desenvolvedores experientes têm uma demanda muito maior do que os desenvolvedores de nível júnior. Em geral, um desenvolvedor sênior talentoso, com experiência significativa, tem a possibilidade de escolher entre boas oportunidades de trabalho e com inúmeros benefícios. 

No entanto, há mais desenvolvedores juniores do que desenvolvedores seniores disponíveis no mercado. Por isso, é mais fácil encontrar e negociar um pacote de contratação para um desenvolvedor júnior, do que para um desenvolvedor sênior. 

2. Aprendem a trabalhar com a metodologia da empresa

A falta de experiência do desenvolvedor júnior pode ser uma vantagem para a empresa. Já que, às vezes, os desenvolvedores mais experientes podem ter hábitos de práticas de trabalho contrários à metodologia da empresa. 

Além disso, como os desenvolvedores juniores são menos experientes, eles não possuem muitos hábitos de desenvolvimento e, muitas vezes, são mais receptivos para se adaptarem ao estilo de trabalho da empresa. 

É uma vantagem também para a cultura da empresa. Pois, quando um desenvolvedor ainda está começando a carreira, e não possui hábitos anteriores em relação ao ambiente de trabalho, costuma ser mais simples se adaptar a cultura.

3. Desenvolvem fidelidade à empresa

Quando a empresa e os gestores demonstram entusiasmo e dedicação aos desenvolvedores juniores, eles geralmente respondem positivamente. 

Afinal, os desenvolvedores juniores estão cientes de sua falta de experiência e do momento de aprendizado natural do início de carreira. 

Portanto, tendem a valorizar uma oportunidade de trabalho, bem como, o tempo e a atenção investida neles. Nesse sentido, é mais provável que esses fatores levem à fidelidade ao trabalho e a vontade de ver e participar do sucesso da empresa. 

4. Podem identificar novas soluções para problemas antigos

As melhores equipes de TI podem encontrar problemas críticos no processo de desenvolvimento que parecem difíceis de solucionar. 

Às vezes, isso ocorre simplesmente por que as mesmas pessoas estão olhando para os mesmos problemas, ou ainda, por que já estão habituadas a usar sempre a mesmas ferramentas para resolver esses problemas. 

Um desenvolvedor júnior poderá trazer novos olhares para esses desafios tecnológicos. Desta forma, poderá ajudar a encontrar soluções alternativas, e que podem estar escondidas à vista dos outros desenvolvedores. 

5. Trazem paixão e curiosidade ao ambiente de trabalho

Além de fornecer uma nova visão para os projetos, os desenvolvedores juniores trazem um novo olhar para a empresa na sua totalidade. Por isso, esses colaboradores podem ser fundamentais para encontrar novas maneiras de abordar o segmento. 

Além disso, a paixão, o entusiasmo e a energia que um colaborador em início de carreira traz para a equipe é um benefício incomparável.

Tanto em termos da vontade que trazem para o seu próprio trabalho, quanto nas formas como seu entusiasmo pode inspirar outras pessoas da equipe. 

6. Estão conectados a redes mais jovens e inovadoras

Embora os desenvolvedores mais experientes possam ter mais experiência e uma rede de contatos de outros desenvolvedores de nível avançado.

Uma grande vantagem dos desenvolvedores juniores é que esses profissionais tendem a estar atentos ao que há de novo nas tendências de tecnologias. 

Tratando-se de conhecimento técnico, o desenvolvedor júnior terá acabado de estudar às metodologias, estudos de casos e contato com teorias mais recentes e informações que podem ser úteis para ajudar a atualizar as pessoas da equipe que trabalham na área há mais tempo.

7. São mais flexíveis

Os desenvolvedores juniores estão apenas começando em suas carreiras, portanto, em geral, são mais jovens do que os desenvolvedores de nível médio ou sênior. 

Desse modo, eles têm menos coisas para “desaprender”, como os antigos hábitos de trabalho, além de estarem sempre em contato com novas tecnologias.

Os desenvolvedores juniores estão em uma fase de suas vidas onde aprender novas habilidades é essencial para progredir na carreira. Por isso, tendem a investir mais tempo em cursos e a participar ativamente das comunidades online.

Em geral, eles se concentram menos em questões como a criação dos filhos e preocupações com a aposentadoria. Então, tendem a se sentir mais confortáveis fazendo hora extra e estudando nas horas vagas. 

Além disso, devido à sua relativa falta de experiência, eles também aceitam receber um salário inicial mais baixo para entrar no mercado e evoluir na carreira profissional.

8. Podem ajudar nas tarefas de rotina

Os desenvolvedores juniores tendem a ser mais receptivos com o trabalho em tarefas de rotina simples, mas essenciais, como depuração. O que pode liberar tempo para que os desenvolvedores mais experientes trabalhem em questões estruturais maiores. 

Claro, se um desenvolvedor júnior demonstrar o desejo e a capacidade de trabalhar em questões mais amplas. Se possível, a equipe deve incluí-lo nesse processo, mas, em geral, eles estão mais dispostos a ajudar nas pequenas tarefas.

9. Possibilitam o processo de mentoria

Um desenvolvedor menos experiente geralmente tem muito a aprender com desenvolvedores com mais experiência. Portanto, um relacionamento mentor-aprendiz pode ser desenvolvido de forma bastante natural. 

Esse relacionamento não precisa ser especificamente entre um mentor e o aprendiz. Em vez disso, vários membros da equipe podem desempenhar um papel de mentor. Com certeza, será uma experiência valiosa para toda a equipe. 

Além disso, neste processo de mentoria, os membros mais experientes da equipe podem aprender habilidades de liderança e fortalecimento da equipe. Pois, orientará um colega de trabalho mais novo sobre os caminhos da profissão e sobre as práticas de trabalho da empresa. 

10. São benéficos para o setor e para a cultura tecnológica

Por um lado, é natural que um profissional em início de carreira, como os desenvolvedores juniores, precisem da primeira oportunidade de trabalho para entrar na promissora área de TI. 

Por outro lado, a empresa que contratar esse profissional, estará promovendo e apoiando novos desenvolvedores que precisam ser inseridos no mercado de trabalho para, em seguida, dar espaço para a próxima geração de desenvolvedores juniores.

Além disso, pode ser mais fácil compensar questões sobre diversidade contratando minorias, como as desenvolvedoras mulheres, bem como, os profissionais mais jovens na área.

Afinal, sem os desenvolvedores juniores de hoje, as empresas podem não ter os desenvolvedores experientes de amanhã. Portanto, a empresa ajudará a manter o crescimento do setor de tecnologia em geral. 

Leia também:
Desenvolvedor júnior, pleno e sênior: saiba qual nível contratar

Revelo: a sua plataforma de recrutamento online

No marketplace de talentos Revelo, você encontra desenvolvedores juniores de acordo as habilidades desejadas. Com a Revelo Remoto, sua empresa pode realizar o processo seletivo totalmente digital, desde a entrevista até a assinatura do contrato.

Além disso, para atrair desenvolvedores em menos tempo, você pode optar pelo Revelo Prime, uma consultoria exclusiva realizada por um de nossos recrutadores.

Dessa forma, agilizamos o processo seletivo e, em até 10 dias indicamos os candidatos ideais para sua análise. Experimente!

Related Posts