Saiba como contratar desenvolvedores para Fintechs

0
Share

Veja como contratar desenvolvedores qualificados para trabalhar nas notáveis fintechs, criando sistemas e aplicativos com foco no mercado financeiro.

Cada vez mais, profissionais como os desenvolvedores, estão sendo requisitados para trabalhar em fintechs criando soluções digitais para o mercado financeiro. Afinal, esse é o setor com os maiores aportes financeiros para investimento em tecnologia.

Somente no ano passado, as fintechs receberam mais de US$ 130 bilhões em investimentos, o que representa 20% de todo o capital de risco investido em 2021. 

Além disso, segundo o relatório 2021 Global Fintech Ranking da Findexable, 2020 foi o ano de grande expansão para as fintech que atuam no mundo inteiro.

O Brasil se consolidou como um dos ecossistemas de fintechs mundiais: alcançando a primeira posição da América Latina e a 14ª colocação no ranking global. Além disso, seu hub fintech São Paulo está em 4º lugar no ranking de cidades do índice fintech.

Conforme dados do Distrito Dataminer, de dezembro de 2020 a dezembro de 2021, foram registradas 424 novas startups de finanças em operação no Brasil. Ao todo, são 1264 fintechs em operação em todo o país.

Nesse cenário, contratar desenvolvedores com as habilidades ideais para trabalhar em fintechs pode parecer um desafio, mas com um recrutamento orientado e eficaz, você pode simplificar o processo e contratar os melhores talentos. 

Continue lendo para saber mais sobre esses profissionais altamente qualificados, suas habilidades, produtos desenvolvidos, cenário de mercado e muito mais.

6 Produtos criados por desenvolvedores em fintechs

Conheça alguns dos principais produtos criados por desenvolvedores que trabalham em fintechs.

1. Aplicativos bancários

Os desenvolvedores de fintechs podem criar soluções bancárias digitais seguras e confiáveis ​​que facilitam a vida dos clientes e usuários, por exemplo:

  • Aplicativos online que permitem que os clientes gerenciem contas bancárias em movimento;
  • Sistemas de segurança para garantir que as informações pessoais de seus clientes estejam bem protegidas contra terceiros mal-intencionados e ataques virtuais.

2. Aplicativos de seguro

O seguro é umas das áreas em ascensão entre as fintechs, e frequentemente, precisam contratar desenvolvedores para dar à empresa o impulso necessário para crescer e se destacar dos concorrentes.

Por exemplo, usando conhecimentos de IA, os desenvolvedores podem criar e implementar o seguinte:

  • Subscrição automatizada, que pode individualizar preços e seleção de risco, permitindo que os clientes escolham entre uma gama mais ampla de produtos;
  • Software atualizado e interfaces de programação que ajudam a incorporar dados de terceiros, ferramentas de relatórios e muito mais;
  • Soluções de seguros de ponta a ponta que simplificam o processo de trabalho.

3. Aplicativos de empréstimo

Se a empresa deseja investir em um novo aplicativo de empréstimo, os desenvolvedores podem ajudar a transformar esse sonho em realidade com seu profundo conhecimento de Python, PHP e outras linguagens de codificação. 

Esses aplicativos geralmente incluem recursos como pontuação de crédito, formulários de solicitação de empréstimo, cobrança e muito mais.

4. Aplicativos de pagamento

Você também pode considerar a contratação de desenvolvedores para criar aplicativos de pagamento, conhecidos também como carteiras digitais.

Esses aplicativos permitem que os usuários enviem e recebam dinheiro por meio de um aplicativo, vinculando-o à sua conta bancária e cartões de crédito.

5. Aplicativos de negociação e investimento

Os desenvolvedores também podem criar aplicativos de negociação e investimento que fornecem acesso fácil às plataformas de investimentos. 

Esses aplicativos capacitam os clientes a investir em opções, ETFs e ações enquanto estão em trânsito. Eles também podem comprar e vender moedas digitais como Ethereum, Dogecoin e Bitcoin.

6. Aplicativos e plataformas de criptomoeda

Por fim, os desenvolvedores podem ajudar a desenvolver carteiras eletrônicas, sites, aplicativos e outras necessidades para empresas de criptomoedas. 

Eles também podem trabalhar para detectar e mitigar problemas técnicos e solucionar problemas relacionados a transações de criptomoedas sempre que surgirem.

Busque desenvolvedores com as habilidades ideais

Se você precisa contratar desenvolvedores para uma equipe de fintech, você terá que iniciar um processo de recrutamento do zero para selecionar os candidatos ideais. 

Antes de começar a entrevistar candidatos, é essencial reconhecer seus requisitos de negócios. Pois, nem todo desenvolvedor será o profissional ideal para a empresa.

Com certeza, essas perguntas podem ajudá-lo a identificar o perfil de desenvolvedor que você precisa para o seu negócio com foco no mercado financeiro:

  • Qual(is) posição(ões) pretende preencher?
  • Quanta experiência de trabalho sua contratação precisa?
  • Quantos desenvolvedores vai contratar
  • Quantos deles são desenvolvedores juniores, intermediários ou seniores?
  • Qual é o seu orçamento de contratação?

Nesse momento, certifique-se de ter respostas sólidas dos candidatos para essas perguntas. Além de ir bem na entrevista, o candidato ideal deverá corresponder a algumas das habilidades técnicas e comportamentais listadas a seguir.

Hard skills desejáveis para contratar desenvolvedores para fintechs

O primeiro passo é identificar as linguagens, bibliotecas, frameworks utilizados na fintech, todo esse conhecimento deve fazer parte do processo de contratação. 

Esse conjunto de tecnologias depende diretamente do tipo de aplicativo, site ou sistema que a empresa deseja criar.

Por exemplo, se você deseja que o desenvolvedor crie uma plataforma de criptomoeda, você precisa garantir que o candidato tenha uma compreensão completa da tecnologia blockchain.

O segundo passo, é decidir sobre a contratação de um desenvolvedor front-end ou back-end.

Os desenvolvedores front-end são responsáveis ​​por traduzir o design em código para criar uma ótima experiência do usuário. Para fazer bem seu trabalho, os desenvolvedores front-end precisam saber:

  • Como testar aplicativos e sites usando diferentes navegadores e dispositivos;
  • Otimização de mecanismos de pesquisa (SEO) para aumentar o tráfego orgânico para um site;
  • Otimização de desempenho da Web (WPO) para garantir um carregamento mais rápidos;
  • Vários frameworks e bibliotecas, como ReactJS, AngularJS, Bootstrap, jQuery e Ember;
  • Linguagens como Python, Cascading Style Sheets (CSS) e Hypertext Markup Language (HTML);
  • Como usar sistemas de controle de versão para rastrear alterações feitas no código.

Por outro lado, os desenvolvedores de back-end são responsáveis ​​pelo lado do desenvolvimento de aplicativos que os usuários não podem ver. Sendo crucial para o processo de desenvolvimento do aplicativo, pois o front-end não funcionará sem ele. 

Os desenvolvedores back-end são responsáveis ​​pela criação e manutenção de servidores, interfaces de programação de aplicativos (APIs), bancos de dados, lógica de aplicativos.

Além disso, devem ter um conhecimento profundo de linguagens de back-end populares como PHP, Node.js, Java e Scala, entre outras habilidades como:

  • Armazenar dados em bancos de dados como MongoDB, MySQL e PostgreSQL;
  • Usar bancos de dados relacionais (SQL) e não relacionais (NoSQL);
  • Criar servidores para processar solicitações de usuários;
  • Criar APIs;
  • Criar e implementar estruturas de dados, como funções de lista e operações de matriz.

Soft skills essenciais para contratar desenvolvedores para fintechs

Depois de determinar qual conhecimento técnico você está procurando, é hora de pensar nas habilidades comportamentais de suas contratações em potencial.

Geralmente, os profissionais de fintech devem ter as seguintes soft skills:

  • Comunicação: fortes habilidades de comunicação, pois trabalhará em equipe e ajudarão a construir o espírito de equipe e reduzir a probabilidade de conflito.
  • Resolução de problemas: capacidade de resolver problemas desafiadores de forma eficaz à medida que surgem.
  • Adaptabilidade: ser adaptável o suficiente para lidar com situações e expectativas imprevisíveis.
  • Proatividade: capacidade de agir sem esperar por instruções, profissionais proativos podem concluir tarefas mais rapidamente e evitar problemas antes que eles aconteçam.

5 Fintechs mais conceituadas do Brasil

1. Nubank

Startup pioneira no segmento de serviços financeiros desde 2013, o Nubank é conhecido pelo seu cartão de crédito digital sem tarifas. Em 2019, passou a oferecer empréstimos para os clientes, e em junho de 2021 contava com 40 milhões de clientes.

Hoje, a empresa é a 4ª instituição financeira mais valiosa da América Latina, ultrapassando tradicionais instituições, como o Banco do Brasil.

2. Mobills

A Mobills traz uma proposta semelhante a uma rede social onde o usuário pode criar um perfil com sua Bio, ter seguidores, criar e comentar publicações sobre finanças, empreendedorismo e investimentos. Possui versão web e aplicativo.

3. PicPay

Disponível no mercado desde 2012, o PicPay funciona como um aplicativo de pagamento, onde o cliente pode receber ou pagar utilizando o saldo da conta ou o cartão de crédito.

4. Creditas

Criada em 2012 com nome de BankFacil, essa fintech disponibiliza empréstimos com taxas abaixo do mercado para os clientes que dão alguma garantia de pagamento, como um imóvel ou um carro.

5. Toro Investimentos

Fundada em 2010, nasceu como uma fintech de investimentos e educação financeira e recebeu, em 2017, a autorização do Banco Central do Brasil, B3 e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para se tornar uma corretora de valores.

Seu principal serviço é oferecer aos usuários praticidade para encontrar as melhores opções de investimentos.

7 Perguntas para entrevista com desenvolvedores para fintechs

As entrevistas ajudarão você a decidir qual é o candidato ideal, por isso, você deve torná-las o mais detalhadas possível.

Confira 7 perguntas que podem ajudá-lo a testar o conhecimento de seus candidatos e identificar suas habilidades:

  1. Qual é o desenvolvimento recente mais empolgante em fintech? 
  2. Como você entrou no setor de fintech?
  3. Qual linguagem de codificação é a sua favorita? 
  4. O que você acredita que pode trazer para esta empresa?
  5. Quanto você sabe sobre nossos produtos e serviços?
  6. Conte sobre um problema de fintech que você encontrou e se conseguiu resolver?
  7. Quais são seus objetivos de curto prazo para este trabalho?

Depois de avaliar as inscrições e conduzir as entrevistas, você estará pronto para fazer uma escolha final. 

Pense cuidadosamente nas respostas que todos os candidatos dão às suas perguntas, compare-as e escolha o desenvolvedor com melhor desempenho. Boa sorte!

Se você quiser agilizar ainda mais o recrutamento dos profissionais ideais para fintechs, entre em contato com o marketplace Revelo para contratar desenvolvedores experientes em até 14 dias.

Revelo: sua plataforma de recrutamento tech

Desenvolvedor remoto

No marketplace Revelo, você pode contratar desenvolvedores para fintechs com as habilidades e experiências desejadas.

Além disso, com a opção Revelo Remoto, sua empresa pode realizar o processo seletivo de forma totalmente digital, desde a entrevista até a assinatura do contrato.

Faça seu cadastro e veja uma demonstração da plataforma. Experimente!

Related Posts