7 benefícios corporativos mais valorizados pelos desenvolvedores

0
Share

Confira quais são os benefícios corporativos mais valorizados pelos desenvolvedores e saiba como atrair profissionais qualificados para sua empresa.

Atualmente, as empresas estão competindo para conquistar talentos na área de tecnologia, como os desenvolvedores. Segundo dados da Revelo, nos processos seletivos a proporção é de um profissional para duas vagas.

Portanto, ao invés dos candidatos precisarem se destacar, é a vez das empresas apresentarem motivos para serem escolhidas. Por exemplo, oferecendo uma cultura diversificada e um pacote de salários e benefícios competitivos.

Afinal, antes de se candidatar para uma vaga, os desenvolvedores consideram os benefícios oferecidos. Pois, muitos deles são ligados a carreira e a qualidade de vida.

Por isso, antes de definir quais benefícios corporativos oferecer, é importante entender as necessidades dos desenvolvedores para acertar no pacote de contratação ideal para atrair os melhores talentos para a empresa.

Confira a seguir o conteúdo que preparamos sobre o assunto!

Os benefícios corporativos habituais como vale-alimentação, vale-transporte, férias, décimo terceiro salário e plano de saúde, continuam fazendo parte de um bom pacote de contratação e são essenciais para os colaboradores.

Entretanto, hoje em dia, outros benefícios também são muito valorizados, por exemplo, flexibilidade de trabalho, cursos, programas de saúde e bem-estar e, principalmente, plano de carreira. Entenda mais sobre esses benefícios!

1. Trabalho remoto ou híbrido

Um dos benefícios mais relevantes para os desenvolvedores é a opção do home office. Por isso, se a empresa oferecer essa flexibilidade poderá atrair mais candidatos. Sobretudo, após a pandemia, quando muitas empresas tornaram-se remotas.

Afinal, os desenvolvedores se interessam mais por vagas de trabalho remoto. Pois, economizam tempo com deslocamento até a empresa e ganham em qualidade de vida.

Em uma pesquisa da Revelo sobre home office, cerca de 78% dos respondentes consideram trocar de emprego caso não haja a opção de trabalhar em casa. Enquanto 19% preferem o modelo híbrido e apenas 2% escolheram o presencial.

O modelo híbrido também pode ser interessante para atrair desenvolvedores que gostam de se reunir com a equipe alguns dias da semana. Neste caso, a empresa pode oferecer um espaço na própria empresa ou espaços em coworkings parceiros.

2. Programas de Bem-Estar

Cada vez mais, as empresas se preocupam com o bem-estar dos colaboradores e investem em benefícios para incentivar um estilo de vida saudável. Por exemplo, oferecendo convênios relacionados a lazer, academias, clubes e descontos em farmácias.

Por exemplo, algumas empresas oferecem convênios com academias ou com plataformas como GymPass ou TotalPass, onde o colaborador pode escolher o plano de sua preferência para usar uma rede completa de academias.

Outra opção é oferecer acesso a plataformas de saúde mental com terapeutas, psicólogos, e coaches de diversas especialidades, por exemplo, Zenklub. Dessa forma, o colaborador poderá cuidar da saúde mental a qualquer momento e sem sair de casa.

3. Treinamentos e cursos

Com certeza, esse é um dos benefícios mais importantes para os desenvolvedores, pois eles estão sempre buscando se atualizar e adquirir novos conhecimentos.

Por isso, muitas empresas oferecem bolsas de estudos em cursos, formações em pós-graduação, participação em palestras, eventos, conferências e bootcamps da área.

Por um lado, quando a empresa investe em treinamento e qualificação profissional, ganha na qualidade das entregas e desempenho, elevando o nível da equipe.

Por outro lado, quando o colaborador reconhece que está evoluindo, torna o trabalho mais atraente em relação às empresas que não possuem ações nesse sentido.

Além disso, para os novos colaboradores, a empresa pode realizar treinamentos sobre as ferramentas, metodologias e linguagens utilizadas. Essas ações ajudam no onboarding dos desenvolvedores, principalmente, quando a integração é feita à distância.

4. Bônus de desempenho

O bônus de desempenho é um benefício muito motivador para o colaborador, mas, é preciso ter um método de avaliação estruturado para que os desenvolvedores entendam a lógica por trás do bônus.

Nesse caso, fatores como entregas de resultados, experiência profissional e capacidade de resolução de problemas, devem ser considerados. Além disso, o tempo de trabalho na empresa pode influenciar no bônus do desenvolvedor.

Em grandes empresas como Google, Amazon, Microsoft, esse bônus já é considerado uma grande porcentagem da remuneração. Por isso, no anúncio da vaga consta: Incentivos financeiros (Bônus+Benefícios).

No entanto, esse bônus tende a funcionar melhor quando aplicado a todos os membros da equipe. Caso contrário, em vez de promover a cooperação, poderá incentivar a concorrência entre os desenvolvedores.

5. Participação nos lucros

Um bom empregador compartilha seu sucesso com os colaboradores. Por isso, hoje em dia, muitos desenvolvedores qualificados preferem trabalhar em empresas que oferecem como benefício a participação nos lucros.

Em resumo, esse é um benefício baseado em um programa de compensação que premia os funcionários qualificados com uma parte dos lucros da empresa ou startup. 

Para isso, a empresa contribui com uma parte dos lucros que será distribuído entre os colaboradores elegíveis. Essas ações motivam ainda mais o desenvolvedor a conquistar as metas e, consequentemente, aumentar a lucratividade.

6. Ações para os colaboradores

Algumas empresas oferecem a possibilidade de ganhos em ações para motivar os colaboradores, como os desenvolvedores, por projetos entregues com sucesso.

Além disso, em empresas e startups que estão começando, onde muitas vezes é necessário trabalhar horas extras, pode ter a possibilidade do colaborador tornar-se sócio. Já que ele faz parte de uma equipe enxuta que dá vida à ideia.

Neste caso, a empresa ou startup abre inscrições para o colaborador que deseja tornar-se sócio. Os interessados devem escrever uma carta para a empresa e anexar um documento com os resultados que trouxeram desde que estão contratados.

7. Plano de carreira

Oferecer um plano de carreira atraente e focado no crescimento do desenvolvedor é uma forma de valorizar o profissional e estimular o interesse em trabalhar na empresa. Portanto, esse plano deve ser explicado desde a primeira entrevista.

Certamente, ter um plano de carreira estruturado faz com que os colaboradores sintam-se motivados e seguros de continuar por mais tempo na empresa. Pois, sabem que tem a possibilidade real de avançar na carreira.

Revelo: sua plataforma de recrutamento tech

Desenvolvedores

Com certeza, oferecer benefícios corporativos diversificados fortalece a imagem de marca empregadora, tornando a empresa mais atrativa diante dos candidatos mais exigentes.

Dessa forma, é possível atrair novos talentos, que podem impactar no negócio, tanto culturalmente, quanto financeiramente.

Aqui no marketplace de talentos Revelo você encontra desenvolvedores de acordo com as habilidades e experiências desejadas. Faça o cadastro e experimente!

Related Posts