Descubra como o employer branding pode reduzir os custos da sua empresa

0
Share

Esse conteúdo foi produzido em parceria com a Digital House Brasil.

Todas as áreas de uma empresa são afetadas pelas constantes e rápidas transformações digitais que o mundo e o mercado de trabalho estão passando. E não seria diferente para quem atua em Gestão de Recursos Humanos.

O aumento da competitividade e o surgimento de empresas unicórnios demanda melhores estratégias para contratação e manutenção de talentos. E um método que tem ganhado cada vez mais popularidade nessa área é o Employer Branding.

O que é Employer Branding?

O employer branding, em tradução literal, significa “marca do empregador”. E pode ser definido como um conjunto de estratégias que busca construir uma boa imagem da empresa como empregadora.

A ideia é manter seus colaboradores satisfeitos e construir uma boa reputação perante o mercado, colocando sua empresa como um local de trabalho almejado.

Da mesma forma que sua empresa quer encantar clientes e reforçar uma percepção positiva da marca, o mesmo pode ser aplicado na busca por novos talentos para seu time de colaboradores.

Afinal, a atual tendência de consumidores pesquisarem sem descanso a respeito de uma marca e consumirem somente daquelas com as quais compartilham valores também vale na hora de procurar pelo emprego ideal.

Ano passado, uma pesquisa conduzida pelo LinkedIn apontou que 75% dos profissionais pesquisam a respeito da reputação de empresas antes iniciar um processo seletivo. E plataformas que possibilitam feedbacks e avaliações anônimas a respeito de empresas, têm se tornado cada vez mais populares.

Como Employer Branding faz a diferença?

O employer branding faz mais do que divulgar uma boa imagem da sua empresa e do ambiente de trabalho que você oferece para seus funcionários. Quando bem aplicada, essa estratégia causa impactos na produtividade da equipe, nas vendas da marca e, o mais importante, nos custos da sua operação.

Atraindo talentos

Aproximadamente um terço das empresas do mundo inteiro dizem ter dificuldade para encontrar mão de obra qualificada. E esse obstáculo transforma-se em despesas quando há constante investimento em processos seletivos e treinamentos.

Do outro lado da balança, empresas como Google, que constantemente está em listas das melhores empresas para se trabalhar, possuem filas de candidatos que chegam a 2,5 milhões de pessoas anualmente.

A diferença entre um e outro está no employer branding. Profissionais altamente qualificados, experientes e requisitados escolhem ir para as empresas que eles e o mercado consideram as melhores.

Em vez de investir em uma “caça de talentos”, empresas como Google investem no bem-estar dos funcionários, com ambientes dinâmicos e uma cultura de valorização e respeito ao colaborador. Assim, os talentos vão até você.

Retendo talentos

Você já viu um de seus melhores funcionários ir embora por causa de uma oferta melhor de outra empresa, ou pior, do seu concorrente, por que você não conseguiu cobrir a proposta salarial?

Se seus funcionários acreditam que o salário é a única coisa que os mantém, acredite, você está fazendo isso errado. E, mais uma vez, o employer branding vem ao resgate para modernizar seu time de RH e ajudá-los a reter talentos.

Uma das estratégias para evitar essa situação é fazer com que seus funcionários abracem os valores da empresa e sintam-se parte de um esforço coletivo para entregar resultados e metas importantes.

Constantes pesquisas no ambiente de trabalho e o uso de ferramentas como people analytics, podem ajudar a identificar e solucionar problemas dentro da equipe que causam insatisfação, como relacionamentos interpessoais, insalubridade, horas extras e até a transparência com a chefia.

Reduzindo custos de contratação

Já mencionamos a redução de custos que o employer branding traz, principalmente na área de RH. Mas a ideia vale ser reforçada, porque muitas empresas não têm ideia de como processos seletivos, contratações, demissões, integrações e formações podem reduzir a margem de lucro de um negócio.

Isso não significa que a área de RH não deva receber investimentos, mas sim que estratégias novas e inteligentes devem ser incorporadas ao setor para que ele opere de maneira mais eficiente e sustentável.

O employer branding estimula que todos os funcionários da empresa sejam defensores e divulgadores de seus benefícios. E é comum que eles se sintam estimulados a investir em conhecimento e qualificações fora da empresa por conta própria.

Estimativas calculam que uma estratégia de employer branding bem aplicada pode reduzir até 50% dos custos de uma empresa com contratações. Esse valor pode ser redirecionado para investir em planos de carreira para os funcionários, por exemplo, e melhorar ainda mais sua imagem no mercado.

Aumentando a produtividade

Quando funcionários são felizes em seu ambiente de trabalho, eles trabalham melhor. E existem inúmeras pesquisas que corroboram essa informação.

E colaboradores estão felizes quando se identificam com os valores e a cultura da empresa, quando sentem que seu trabalho é importante e que eles fazem a diferença. Isso faz com que funcionários sintam-se envolvidos e “vistam a camisa”.

Ao sentirem orgulho da empresa em que trabalham, eles também se tornam mais motivados e competitivos, o que resulta em entregas melhores.

Uma cadeia de eventos que se retroalimenta entra em ação: funcionários satisfeitos trabalham melhor, gerando melhores resultados, que trazem mais receita para a empresa e uma parte pode ser usada como investimento para deixar os funcionários satisfeitos.

Transformando colaboradores em ativistas da marca

Quando funcionários sentem-se parte da empresa, eles assumem o papel de defensores e divulgadores da marca, falando para sua rede mais próxima a respeito de todos os benefícios  do seu trabalho.

Quando algo é bom, temos prazer de compartilhar isso com as pessoas que conhecemos. Essa é a famosa propaganda “boca a boca”, que para uma empresa resulta no aumento do volume de candidaturas e também de indicações internas.

Impactando a percepção dos clientes (e aumentando as vendas!)

Se todo mundo adora trabalhar na sua empresa, a cultura é incrível e há uma fila enorme de candidatos batendo em sua porta, o que as pessoas falam a respeito do seu produto ou serviço?

Quando sua empresa ganha qualquer tipo de exposição positiva, mesmo que não tenha uma relação direta, isso causa um impacto igualmente positivo na mente do consumidor. Principalmente, se este comprador em potencial sente que a maneira como os funcionários são tratados está alinhada com seu conjunto pessoal de crenças e valores.

Consequentemente, esse consumidor passa a enxergar maior valor no produto que você oferece, impactando positivamente suas vendas e resultados.

Agora que você conhece todos os benefícios do employer branding e já tem em mãos algumas dicas de como aplicá-lo em sua empresa, aproveite para baixar gratuitamente o e-book HR Tech: O que isso significa para você?, produzido pela Revelo. 


Related Posts