Medipreço: saiba a hora de buscar ajuda com papo sobre saúde e tecnologia em tempos de pandemia

0
Share

Quer saber quais são os sintomas do Covid19? Qual a melhor hora para buscar ajuda médica? A Revelo se uniu a Medipreço – plataforma digital que mostra produtos farmacêuticos com o melhor custo benefício, para te ajudar a responder essas perguntas e garantir que informações de qualidade sejam compartilhadas.

Conversamos com o Bruno Oliveira, COO e co-founder da Medipreço sobre o Covid19 e ele ressaltou quais sinais devemos ficar atentos. 

O que é a Medipreço e quando ela surgiu?

A Medipreço nasceu há 2 anos atrás. Percebendo com os nossos familiares a grande variação de preços nos medicamentos, resolvemos juntar o background na área da saúde e resolvemos colocar em prática um app, simples, que as pessoas conseguissem visualizar algumas informações públicas como: o preço máximo de um produto (regulado pela ANVISA), bula e Genéricos. Em um segundo momento, permitimos que as pessoas também colaborassem com o preço dos medicamentos. Hoje temos um milhão e duzentos mil usuários no Brasil inteiro.

Quais os principais benefícios à saúde oferecidos pela Medipreço?

Recentemente, lançamos um produto dentro do app para empresa que pratica o preço dos medicamentos direto do fornecedor. Os descontos praticados chegam a mais de 50% e entregamos em 24 horas na própria empresa, especialmente agora em época de quarentena, evitamos contato.

Quais as medidas da Medipreço para conter o Covid19?

Dividimos nossos esforços nos seguintes pilares:

Gestão de conteúdo e comunicação

Nosso objetivo é disseminar informação e conteúdo de qualidade, de maneira simples e rápida, porque entendemos que as pessoas não leem grandes conteúdos. Por isso, usamos a dados do Ministério da Saúde e OMS – Organização Mundial da Saúde, em nossas comunicações.

Quizz de sintomas

O objetivo do nosso teste é evitar a superlotação do sistema de saúde e tranquilizar as pessoas. O problema que vivemos afeta também o psicológico das pessoas. Então, queremos que as pessoas não se desloquem aos hospitais, porque lá é alto o risco de contaminação

O quizz foi construído a partir de informações do Ministério da Saúde e da OMS (Organização Mundial da Saúde) com objetivo de informar as pessoas. Já foram realizados 1.130 testes e 9 deles indicaram a busca por ajuda médica em razão de suspeita de Covid19. Você pode baixar o aplicativo clicando aqui.

O compartilhamento desse conteúdo aumentou o número de download do app. Nosso próximo ponto é criar um teleapoio (que será lançado nesta semana), conectando médicos e usuários, deste modo vai evitar idas a hospitais de maneira desnecessária e ainda vai reduzir o impacto dessa pandemia. 

Como isso vai funcionar?

Serão usados clínicos gerais e psicólogos. Não serão feitas consultas e sim um auxílio para que as pessoas sejam instruídas. Tudo será feito de maneira gratuita.

Quais as mudanças vocês perceberam desde o início da circulação do vírus no Brasil?

Percebemos um aumento nas buscas por álcool em gel. Em nosso modelo de vendas, foram mais de duas mil unidades vendidas. Seguida por máscaras, vitaminas e luvas. A medicação usada para malária também teve um disparo nas buscas, apenas 1 hora após a divulgação.

Na sua opinião, quais são as consequência das pandemia?

Batalhar para achatar a curva de contágio e respeitar a vida são os principais objetivos no momento, assim conseguiremos evitar a lotação do sistema de saúde. Essa a maior preocupação da Medipreço nesse momento. Mas não podemos esquecer os impactos econômicos, especialmente nos pequenos comerciantes, que pode ser maior nos próximos meses.

Quais sintomas as pessoas devem ficar atentas?

Os sintomas que mais merecem atenção e podem sinalizar infecção pelo Covid19 são: febre alta e falta de ar. A atenção aos pacientes do chamado grupo de risco deve ser redobrada.

Fazem parte do grupo de risco: pacientes com doenças crônicas, como diabetes; pessoas com mais de 60 anos; profissionais da saúde.

Observações:

*Somente 13% da população tem acesso a medicações pelo SUS

*Funciona modelo comunidade

Related Posts