Quarentena com amor: como sobreviver ao isolamento a dois

0
Share

Bom dia, boa tarde e boa noite. Viver um grande romance é um sonho, mas compartilhar dias incontáveis em confinamento só funciona em uma ilha deserta paradisíaca – nos filmes, claro.

As novas rotinas impostas pela pandemia do coronavírus são um desafio para todos em isolamento social. Para aqueles que seguem em quarentena acompanhados apenas de seus parceiros, o convívio ininterrupto pode afetar negativamente o relacionamento. Mas tomando alguns cuidados, é possível sair dessa ainda mais unidos.

O mal necessário

O país mais avançado na experiência de combate ao Covid-19, a China, registrou número recorde de pedidos de divórcio na últimas semanas. Praticar isolamento social para evitar a disseminação do vírus é a melhor estratégia que podemos adotar. Não significa que é uma opção fácil. O confinamento forçado impõe grande pressão sobre casais.

O isolamento é um teste de nervos, literalmente. O impacto psicológico da quarentena é sentido antes, durante e após o período de confinamento. Pesquisas indicam, que você pode se sentir entediado, frustrado, solitário e estressado. A proximidade física aumenta o risco de contágio, seja do vírus, seja de negatividade. 

Comece pelas iniciativas fáceis: 

Rotina

Não encare a quarentena como você planeja um fim de semana de folga. Sim, vocês estão acostumados a dividir o mesmo teto. Mas ficar juntos 24 horas ao dia, por um período indeterminado de tempo, exige planejamento: regras são bem-vindas.

Considere uma rotina diária. Inclua as principais atividades: trabalho, alimentação, higiene, exercício. Defina quais os momentos serão compartilhados e quais serão individuais. Assim vocês podem jantar a dois e trabalhar em ambientes separados.

A divisão das tarefas domésticas também é indispensável. Manter-se devoto às suas obrigações é a forma mais simples de evitar confrontos nesses dias. Se você é o responsável por tirar o lixo, vale fazer assim que acordar. 

E lembre-se: nem tudo que é confortável para você é confortável para o seu parceiro. Por isso, não negligencie sua higiene e cuidados pessoais. Ficar de pijamas o dia inteiro pode até parecer razoável, mas o seu parceiro pode considerar seu conforto como desleixo.

O confinamento compartilhado é o teste final de compatibilidade, não perca pontos por falta de cuidados.

Não tente ser tudo para o seu parceiro

Para distrair, façam atividades juntos, como exercícios físicos. Se ser fitness não é a sua praia, tente outras abordagens divertidas como jogar jogos, ver filmes ou montar a playlist ideal. Vale maratonar aquela série especial e desbravar um filme de terror na madrugada.

Mas não é só de atividades compartilhadas que se vive em quarentena. Manter um certo nível de individualidade pode ajudar na harmonia da casa.

O isolamento só é necessário fisicamente, e é possível manter o convívio social por meio da tecnologia. A conexão virtual com o mundo lá fora é uma ótima forma de conseguir uma folga positiva no relacionamento.

Agora encare pontos mais complexos:

Fale sobre os seus medos

Não ignore seus medos. Dedique um tempo para refletir sobre os seus sentimentos, de forma individual e conjunta. Reserve um tempo para criar um espaço em que possam falar de maneira honesta e vulnerável sobre como a nova situação os afeta.

A capacidade de falar sobre o que cada um está sentindo é muito útil para reduzir a tensão. Portanto, tente falar sobre os medos, a ansiedade e a pressão causadas pela incerteza e pela perda da segurança.

Considere compartilhar todos os dias, antes de dormir, histórias que seu parceiro não conhece. Vale contar sobre sua infância. Assim vocês criam um momento de conexão e intimidade, onde assuntos vulneráveis são acolhidos. 

Compartilhe os seus sentimentos sem julgamento

Especialmente sob período de maior tensão é muito fácil entrar em conflitos. Por isso, pense cuidadosamente sobre o que você realmente quer e sente. 

A comunicação é a chave para evitar a escalada de uma situação tensa. Pratique a autorreflexão para identificar os seus sentimento e separe as suas aflições. Assim, você não sobrecarrega seu parceiro com frustrações do trabalho, por exemplo.

A prática da comunicação não-violenta, a CNV, é uma ferramenta que pode ser utilizada. Cultivar a empatia é essencial para fortalecer o relacionamento.

Toda quarentena tem seu fim

Relacionamento nenhum vem com manual de instruções, também é assim com a crise inédita que enfrentamos. Mas lembre-se: a quarentena é uma situação temporária. Se ambos quiserem e se dedicarem, é possível superar juntos e saírem fortalecidos.

Related Posts