Como organizar o seu salário para render mais

0
Share

Você é do tipo de pessoa que recebe o salário do mês e em poucos dias já está sem dinheiro? Saiba que esse tipo de reclamação é muito comum, mas, existem formas para se planejar e organizar sua vida financeira.

A tática de controlar as finanças é muito conhecida e, acredite, ela funciona. Claro que tudo depende de avaliar a quantidade das contas fixas que você possui e dos gastos que são extras.

Quando você tem uma renda variável, chegar até o fim do mês sem entrar no cheque especial do banco é um desafio, exatamente por esse ser um fator que vai influenciar nas suas despesas. No entanto, avaliar seus hábitos de consumo pode ser útil nessa situação.

Além da organização financeira, uma alternativa para não ter dificuldades por conta da falta de dinheiro é investir em uma fonte de renda extra. 

Nesse cenário, você pode unir o útil ao agradável caso tenha um hobbie, como cozinhar. Nessa linha, vender docinhos como o bem nascido para chás de bebê e demais eventos pode ser uma alternativa.

Quer saber mais sobre como organizar a sua renda e evitar os apertos financeiros? Leia este artigo e confira uma seleção de dicas que separamos para te ajudar!

Avalie suas despesas

O primeiro passo para organizar suas finanças é saber com o que você gasta seu dinheiro. Para isso, é importante listar as suas despesas. 

De modo a facilitar esse processo, vale usar planilha, agenda ou até um aplicativo de controle de gastos.

Você pode começar a lista com seus gastos fixos mensais que são indispensáveis, tais como água, luz, internet, aluguel e plano de saúde, por exemplo. 

Em seguida, faça uma coluna (ou use uma ferramenta) para separar as suas receitas das despesas, ou seja, o que você ganha e o que gasta.

É interessante separar as despesas em grupos, tais como: alimentação, saúde, moradia, entre outros. 

Depois dos gastos fixos essenciais, você deve incluir todas as despesas extras, como lazer, vestuário e outros serviços que você utiliza como, por exemplo, TV por assinatura, serviço de streaming e aplicativos mensais.

Em resumo, essa organização é uma espécie de diagnóstico das suas contas e tomar essa iniciativa pode te ajudar a identificar o que não está coerente com sua vida financeira.

Alugar um espaço para fazer festa de aniversário ou realizar outra comemoração, por exemplo, é um tipo de gasto que não é essencial, mas entra nas atividades de lazer e não precisa ser excluída de suas opções se você fizer um bom planejamento. 

Considerando que esse tipo de despesa não é fixa, é interessante planejar com antecedência as comemorações para que não haja nenhum desequilíbrio no orçamento. 

O mesmo pensamento vale para viagens  e outras comemorações que tenham demandas como coffee break, salão de festa, aluguel de geradores de energia, decoração, entre outros detalhes. 

Separamos algumas dicas para te ajudar a avaliar as despesas. Veja abaixo:

  • Use planilhas para organizar o fluxo de caixa;
  • Faça uso de aplicativos para controlar gastos;
  • Corte os gastos que não são necessários;
  • Planeje os investimentos em lazer;
  • Separe as contas por prioridade e evite gastos supérfluos.

Reflita sobre seus hábitos de consumo

Cartão de crédito é um recurso que pode ser muito útil em diversas situações, sobretudo as emergenciais.

No entanto, quem nunca teve um susto ao receber a fatura do mês e se deparar com gastos que poderiam ser evitados?

Muitas pessoas não possuem um equilíbrio para suas escolhas de consumo. Não é incomum avaliar a dívida do cartão e se deparar com gastos que envolvem transporte e comida, por exemplo.

Essas duas escolhas fazem parte da vida, claro. No entanto, é importante avaliar o que é excedente na hora de consumir.

Com a tecnologia, as pessoas podem comprar comida com um toque no aplicativo ou solicitar um carro para chegar a um compromisso em tempo hábil em poucos minutos.

Apesar da facilidade, é interessante avaliar a frequência desse tipo de gasto. Se você tem o hábito de comer fora, por lazer ou por costume, vale a pena reavaliar o quanto é necessário fazer isso todos os dias. 

Às vezes, o almoço do restaurante pode ser substituído por uma comida caseira e você economiza.

Caso você ache difícil se desprender desses hábitos, avalie a possibilidade de levantar uma grana extra. 

Você pode vender bem vividos, brigadeiros ou bolos nos ambientes que frequenta ou trabalhar sob encomenda e anunciar seus serviços na internet.

Gosta da ideia de empreender? Confira o tópico seguinte e saiba como isso pode otimizar suas finanças.

Tenha uma fonte de renda extra

Se você tem um trabalho fixo mas ainda sobra um tempo para realizar outras atividades, que tal aproveitar essa brecha para buscar uma renda extra?

Muitas pessoas complementam a renda com a venda de produtos e serviços e você pode avaliar o que é viável para sua realidade,otimizar os gastos e planejar melhor seu orçamento.

Um exemplo de produto que vale uma renda à parte é a produção de acessórios customizados como mouse pad personalizado para empresas, canecas e camisetas estampadas.

Se você tem habilidades com design e consegue investir em uma máquina de estampas, essa pode ser uma alternativa rentável.

A dica nesse cenário é trabalhar com encomendas em grande quantidade para que seus custos sejam acessíveis e a margem de lucro renda o que você precisa.

Outro segmento interessante para investir é o de uniformes e confecções. Escolas precisam de uniformes escolares, as academias de agasalho esportivo personalizado, enquanto as empresas de limpeza demandam roupas confortáveis e adequadas para a atividade.

De forma geral, esse é um nicho de mercado com demanda e você pode ter uma renda extra com as confecções, mas também lançar uma marca própria a longo prazo.

Atenção: os gastos do seu negócio também devem ser planejados. Coloque tudo no papel antes de colocar sua ideia em prática e utilize ferramentas para calcular o que você investe e qual a margem de lucro desejada. 

Evite misturar as finanças do negócio com as suas despesas pessoais, pois isso pode prejudicar a saúde financeira dos dois casos.

Aprenda a economizar

Muitas pessoas acabam no vermelho devido às compras por impulso. Portanto, fuja de gastos que vão colocar suas finanças em risco ou até podem sujar seu nome.

Economize no que for necessário. No início, isso pode ser muito desafiador. Mas, aos poucos, você consegue mudar os hábitos.

São dicas para economizar: levar o almoço de casa para o trabalho, fazer um trajeto de ônibus, cortar gastos superficiais, bloquear temporariamente o cartão de crédito.

Se você precisa fazer um investimento em breve, como o aluguel de stand para eventos para promover sua empresa, é interessante fazer vários orçamentos do mesmo serviço para avaliar qual opção oferece o melhor custo-benefício. 

Também é válido pesquisar as condições de pagamento e optar pela que cabe dentro do seu orçamento e não prejudica o pagamento das demais contas.

No lazer, procurar opções culturais gratuitas e outras atividades mais baratas faz toda a diferença para economizar. Fique de olho na programação da sua cidade, converse com os amigos e otimize os gastos na hora de se divertir, sem deixar a vida social de lado.

Ainda no universo de festas e lazer, se você tiver uma comemoração de aniversário ou coquetel da empresa, lembre-se de pesquisar sobre os fornecedores que dão desconto e oferecem alternativas mais acessíveis para alimentação e outros serviços.

Um exemplo é optar por uma barraquinha de crepe para festa de aniversário no lugar de um buffet tradicional. 

Cada situação tem suas particularidades. Mas, de forma geral, ter mais de uma opção de escolha e pesquisar sobre elas faz toda a diferença na hora de investir em algum serviço.

Evite o cheque especial

Agora que você sabe mais sobre como economizar na prática, não custa lembrar de uma dica que é comum, mas que faz muito sentido. Evite usar o limite do banco ou cheque especial.

Em situações de emergência, essa é uma escolha difícil. Mas, se você tiver oportunidade, dispense essa opção e solicite o bloqueio dela, se for o caso.

Na hora, o dinheiro pode parecer atrativo e até complementar seu salário, no entanto, você deve lembrar que o cheque especial te cobra em juros diários e isso pode impactar na sua renda antes mesmo de você utilizar o dinheiro.

Para driblar essa situação, você pode fazer uma conta poupança para situações de emergência ou até mesmo recorrer ao tradicional cofrinho. 

Só não vale se endividar com o banco e pagar juros altíssimos de forma que seu salário fique comprometido. Seu bolso agradece!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Related Posts