Teste técnico: saiba aplicar boas práticas para um teste eficiente

0
Share

Confira como avaliar as habilidades técnicas dos desenvolvedores com teste técnico e saiba como contratar o candidato ideal na plataforma da Revelo.

Avaliar as habilidades de programação dos desenvolvedores é fundamental para qualquer processo seletivo bem-sucedido. Afinal, somente os currículos e portfólios não são suficientes para avaliar os conhecimentos técnicos dos candidatos.

Em geral, as empresas e startups utilizam duas formas para avaliar as habilidades técnicas dos candidatos: a Entrevista Técnica ou o Teste Técnico. 

Ambas as metodologias se adequam às diferentes necessidades das empresas e para cada uma delas são recomendadas boas práticas para uma avaliação justa dos candidatos. 

Para te ajudar, vamos abordar nesse artigo algumas recomendações de boas práticas para avaliar os conhecimentos técnicos dos desenvolvedores no processo seletivo.

Confira a seguir o conteúdo que preparamos para você!

  1. Teste técnico: saiba como funciona;
  2. Testes técnicos mais comuns nos processos seletivos;
  3. Dicas para criar um teste técnico bem-sucedido;
  4. Erros comuns para evitar nos testes técnicos.

Teste técnico: saiba como funciona

Os testes técnicos são aplicados para avaliar as hard skills dos candidatos e podem ser direcionados a conhecimentos teóricos específicos ou resolução de problemas. 

Ao aplicar um teste técnico para desenvolvedores, é possível identificar a forma como o candidato(a) resolve um problema e de que maneira lida com um desafio.

Em geral, os testes técnicos são aplicados ​​com todos os candidatos pré-selecionados após a primeira entrevista, como um fator-chave na escolha do candidato ideal. 

Testes técnicos mais comuns nos processos seletivos

Confira a seguir os testes técnicos utilizados frequentemente para a avaliação de desenvolvedores nos processos seletivos.

1. Teste de lógica

Um dos principais pontos para ser avaliado nos desenvolvedores é a capacidade lógica, já que toda linguagem de programação é desenvolvida por meio da lógica.

O teste de lógica tem o objetivo de avaliar as capacidades cognitivas do candidato, projetado para avaliar as habilidades em interpretar padrões, sequências numéricas ou relacionamentos entre formas.

Em geral, o resultado do teste de lógica gera insights interessantes para decidir quais candidatos estão capacitados para as próximas etapas do processo seletivo.

2. Quadro branco

Esse teste é realizado com o auxílio de um quadro branco para que o desenvolvedor resolva um problema ou desenvolva um código do zero.

Essa tarefa ajuda a observar as habilidades do candidato em situações críticas, pois ele não terá acesso às ferramentas com que está acostumado a trabalhar.

Além disso, nesse teste é possível acompanhar a organização do candidato em solucionar os problemas, e qual a lógica será utilizada para resolvê-lo.

3. Análise de códigos com problemas

Esse teste refere-se a análise de códigos com problemas e como podem ser identificados e corrigidos. Desse modo, poderá demonstrar a capacidade do desenvolvedor em ler códigos para encontrar erros, bem como, resolvê-los.

Para que funcione de maneira assertiva, é preciso selecionar um código produzido pela sua equipe que contenha erros de sintaxe ou lógica, para serem solucionados no teste.

4. Análise de códigos de outros desenvolvedores

Outro exercício muito comum aplicado para avaliar as habilidades de um desenvolvedor é a análise de códigos de outros desenvolvedores.

Neste caso, o candidato tem a missão de compreender determinado código, além de identificar outras formas possíveis de desenvolvimento para melhorar os resultados.

5. Testes de algoritmo

O teste de algoritmo é comum em processos de recrutamento de empresas de grande porte, por exemplo, as empresas Amazon, Facebook e Google são conhecidas por aplicar esse tipo de teste. 

Em geral, os testes de algoritmo são estritamente teóricos e exigem muito conhecimento sobre a base da computação.

São semelhantes às provas de concurso público, onde são aprovados os candidatos que estudam mais. Porém, não significa que possuem as habilidades necessárias para a rotina de trabalho.

Para ajudar os candidatos nestes testes, existem canais do Youtube especializados em treinamento para o teste de algoritmos.

6. Criação de Teste unitário

Esse teste é muito semelhante ao teste do quadro branco, porém, seu foco é na realização do teste e não no código em específico. Em geral, equipes de tecnologia com uma filosofia mais básica preferem aplicar esse tipo de teste.

Dicas para criar um teste técnico bem-sucedido

  • Torne-o o teste mais real possível com tarefas semelhantes ao trabalho diário;

  • Deixe o desenvolvedor usar as ferramentas com as quais está acostumado;

  • Certifique-se sobre quais habilidades você está avaliando antes de enviar o teste;

  • Seja conciso e procure avaliar as habilidades dos candidatos com um teste curto;

  • Crie um teste divertido, assim, o candidato terá mais vontade em realizar o teste.

Erros comuns para evitar nos testes técnicos

Triagem com teste

Ferramentas de triagem, como questionários, são projetadas para filtrar os candidatos no processo seletivo.

Entretanto, principalmente os candidatos mais experientes, não gostam de preencher questionários longos para demonstrar suas habilidades.

Além disso, você perderá muitos talentos se pedir aos candidatos que concluam um teste técnico antes da entrevista. Nessa área, os candidatos não querem perder tempo com algo incerto.

Testes extensos

Algumas empresas podem optar por realizar testes extensos e, que muitas vezes, não são pagos

Porém, estes testes técnicos extensos podem fazer o candidato desistir do recrutamento, pois demoram muito tempo para concluir o teste.

Em vez disso, o ideal é que os candidatos sejam capazes de concluir a tarefa sem demandar muito tempo.

Falta de feedback

Lembre-se que solicitar testes técnicos em um processo seletivo com desenvolvedores é um compromisso para os candidatos. 

Por isso, reserve um tempo para dar um feedback. Se você recusá-los sem nenhuma resposta, isso não refletirá bem para sua empresa.

Revelo: sua plataforma de recrutamento tech

Na Revelo você contrata desenvolvedores qualificados de acordo com as habilidades desejadas. Além disso, com o Revelo Remoto, o processo seletivo pode ser feito 100% online, desde a entrevista até a assinatura do contrato.

Para isso, a plataforma de recrutamento Revelo possibilita que o candidato demonstre suas habilidades técnicas necessárias para a vaga.

Tudo é feito através de testes realizados com uso de tecnologias como inteligência artificial e aprendizado de máquina, o que torna o processo seletivo mais dinâmico.

Faça seu cadastro e veja uma demonstração da nossa plataforma. 

Confira os benefícios que só a Revelo oferece

  • Descreva o perfil, escolha os candidatos e faça as entrevistas na plataforma;
  • Receba uma seleção apenas de perfis compatíveis com a vaga;
  • Selecione os candidatos por habilidades ou experiências profissionais;
  • Utilize uma plataforma com engajamento efetivo de 9 entre 10 candidatos;
  • Receba suporte especializado para buscar os melhores talentos para sua empresa.

Related Posts