Como usar Github no seu projeto: funções, recursos e dicas

0
Share

Já ouviu falar no Github e está pensando em adotá-lo para o seu próximo projeto? Então você está no lugar certo.

Neste post, vamos falar mais sobre essa ferramenta, elucidar suas utilidades para o software que você está desenvolvendo e mostrar como aplicá-la a suas demandas.

O Github oferece a possibilidade de hospedar projetos Open Source, gratuitamente, com um limite de armazenamento de 300MB.

Ou seja, todos os interessados podem contribuir com o seu projeto e, dessa forma, agregar valor àquilo que você está desenvolvendo.

Além disso, você pode acompanhar outros projetos em desenvolvimento na plataforma, aumentando assim seu conhecimento e networking.

O Github também serve como repositório de códigos para projetos privados, nos quais grandes equipes podem programar de forma organizada e eficiente.

Entre os serviços de hospedagem e colaboração em desenvolvimento de software, o Github é a plataforma mais utilizada em todo o mundo.

Até junho de 2018, contava com mais de 28 milhões de usuários, segundo dados da própria empresa.

Na plataforma, hospedam-se mais de 85 milhões de repositórios, com projetos de 1,8 milhões empresas, como Facebook, Google e NASA, por exemplo.  

Com ele, você pode desenvolver melhores códigos, se atentando a possíveis problemas e sempre contanto com a contribuição de colegas usuários da plataforma, assim como equipes de programação. Tais características tornam a plataforma um espaço de trabalho em equipe.

Além de tudo, é possível pesquisar e comprar aplicativos dentro do Github para utilizar como ferramentas na construção do seu projeto. Acompanhe abaixo mais informações sobre a plataforma e como ela vai ajudar a desenvolver um projeto de sucesso.     

O que é o Github

O Github é uma plataforma de hospedagem de código-fonte com controle de versão Git.

É utilizada por desenvolvedores para buscar a contribuição de outros usuários no desenvolvimento de determinado projeto ou para divulgá-lo, servindo assim como um portfólio.

Trata-se de um serviço online que adiciona funcionalidades às utilidades do Git, por meio do qual se presta o controle de versão. Em outras palavras, esses sistemas são complementares.

Os principais recursos oferecidos pelo Github ao seu projeto são discutidos a seguir.     

Recursos do Github

Os recursos do Github são inúmeros, mas é preciso dar destaque a alguns que tornam a plataforma uma excelente alternativa para o desenvolvimento de softwares.

Confira abaixo cinco das principais funcionalidades:

Issues

Nesse espaço, ocorre a correção de problemas da programação.

É a oportunidade de um colaborador identificar um possível bug no seu repositório e apontá-lo ou até mesmo indicar uma solução.

Você também tem a possibilidade de usar aba da mesma maneira para o seu próprio projeto ou o de outro usuário.

Além disso, o Issues serve não só para corrigir problemas, mas também para gerenciar seu projeto.

Nele é possível organizar as tarefas que você ainda pretende cumprir, como, por exemplo, adicionar novas características.

Pull Request

Nela é possível discutir mudanças, adicionar novas características ao projeto e acertar detalhes antes de mudar seu código base, sempre de forma colaborativa.

Quando um Pull Request é enviado a determinado repositório, ele deve ser revisado pelos responsáveis pelo projeto antes de ser de fato implementado.

Também é possível observar, no Pull Request aberto, a revisão das mudanças sugeridas, assim como compará-las a versão original.  

As funcionalidades de redes sociais

Ainda seguindo os princípios de colaboração e aperfeiçoamento do Github, a plataforma também possui algumas funções semelhantes a de redes sociais, o que intensifica a interação entre as equipes e programadores.

É possível seguir perfis e favoritar projetos, trocar mensagens diretas e receber notificações. Isso tudo contribui para que os usuários desenvolvam com facilidade projetos sempre melhores.

Aplicativos complementares

Outro recurso disponibilizado pelo Github é o de utilizar aplicativos específicos para melhorar o seu projeto. Você pode pesquisar e comprar ferramentas na plataforma que sejam adequadas às necessidades do seu projeto.

Ainda é possível desenvolver seus próprios aplicativos dentro da interface Github, personalizando ainda mais as funções que são essenciais para você.

Portfólio

Quando você cria uma conta no Github e armazena projetos ali, você automaticamente cria um portfólio do seu trabalho.

Clientes e empresas, a partir disso, podem conhecer seu portfólio, o que complementa seu currículo e pode até mesmo levar à oportunidade de um emprego.

Como usar o Github no seu projeto

Agora que você já conhece as principais ferramentas do Github e entendeu o quão útil e inovador ele pode ser para os seus projetos, é preciso aprender a utilizá-lo.

O primeiro passo é a criação da sua conta na plataforma e, partir disso, você dá início aos seus códigos de programação. Logo abaixo listamos três operações que você certamente vai precisar durante o desenvolvimento dos seus projetos com o Github.

Criando um repositório

Depois que você criar sua conta no Github, o passo seguinte é criar um repositório, o qual geralmente serve para organizar um único projeto.

A partir disso, você vai nomeá-lo, descrevê-lo brevemente e nele você poderá adicionar arquivos, dados, fotos, vídeos e tudo o que for necessário para o desenvolvimento do seu projeto.

Criando um branch (ramo)

O branch (ramo, quando traduzido para o português), é a possibilidade de trabalhar com mais de uma versão de um único repositório ao mesmo tempo.

O branch principal é chamado de master, que nada mais do que a versão original e definitiva do seu repositório.

Nesse sentido, os ramos serão cópias do seu repositório em que se pode testar alterações antes de defini-las ao master.

É a partir da criação de branches que se pode utilizar o pull request, descrito anteriormente.

Confirmando uma alteração

Por fim, depois de testar as alterações, em caso de aprovação, elas devem ser confirmadas ao branch master, o que é chamado no Github de commit (em tradução livre: confirmação).

Cada commit recebe um histórico das alterações feitas, o qual é chamado de mensagem de confirmação (ou commit message) e descreve o porquê de cada mudança, para que todos os colaboradores entendam o processo.

Essas são algumas possibilidades, dentre diversas outras funções, oferecidas pela plataforma, o que a torna a interface de desenvolvimento Open Source mais utilizada pelos programadores.

Com muita facilidade e praticidade, você pode fazer parte dessa comunidade também.

Curtiu as dicas sobre o Github e como utilizá-lo em seu próximo projeto? Compartilhe este artigo nas redes sociais.

Related Posts