Como fazer transição de carreira: 5 passos para reencontrar sua realização profissional

0
Share

Como fazer transição de carreira e recomeçar do zero em outra área? 

Essa é uma dúvida inquietante para muitos que atingiram seu limite no trabalho e querem seguir um novo caminho.

A verdade é que não é uma jornada fácil, mas a realização profissional compensa todo o esforço.

Hoje, vamos ajudar você a decidir se é o momento certo para mudar e entender como fazer a transição de carreira. 

Siga a leitura e tome coragem para ir atrás dos seus objetivos.

Como decidir pela transição de carreira

Se você quer saber como fazer transição de carreira, é provável que já esteja insatisfeito com seu trabalho há um bom tempo.

Para começar, você precisa adotar uma visão mais ampla e entender que existem três possibilidades

  • Mudar de emprego: significa buscar uma nova vaga em outra empresa, mais adequada às suas expectativas, mantendo a mesma área de atuação e alterando cargo, função ou responsabilidades
  • Mudar de carreira: é uma mudança mais complexa, pois significa seguir um novo rumo na sua profissão, buscando uma nova especialidade dentro ou próxima da sua área ou mirando na gestão, por exemplo
  • Mudar de profissão: é a transição mais profunda, pois significa recomeçar do zero em uma área profissional totalmente nova, na qual você não tem nenhuma experiência prévia. 

Na maioria dos casos, quando as pessoas falam em “transição de carreira”, estão se referindo à mudança de área profissional — ou seja, o caminho mais desafiador.

Então, antes de tudo, você precisa decidir se é essa é realmente a resposta para  reencontrar a satisfação no trabalho.

Principais motivos para fazer uma transição de carreira

Para decidir se está na hora de fazer a transição de carreira, você precisa se perguntar por que chegou a essa conclusão. 

Se você tiver problemas como falta de apoio de líderes, ausência de perspectivas e remuneração fora dos padrões do mercado, por exemplo, talvez um novo emprego em uma empresa melhor possa recuperar sua motivação

Da mesma forma, se você sente que estagnou na carreira, é possível buscar uma especialização diferente e tentar um outro rumo na sua área.

Um exemplo atual são as especializações digitais em várias carreiras, que capacitam profissionais das áreas mais tradicionais para atuar no universo tecnológico.

Agora, se você realmente não vê futuro nenhum na profissão atual e não se identifica mais com o trabalho, é realmente um caso de transição de carreira. 

Estes são os principais motivos para a mudança radical:

  • Você não encontra mais propósito na sua profissão
  • Você se decepcionou com as perspectivas da área
  • Você está estagnado e desmotivado para buscar crescimento 
  • A profissão entra em conflito com os seus valores
  • Sua carreira está em baixa e as projeções do mercado são desanimadoras
  • As perspectivas financeiras não são compatíveis com seus objetivos de vida
  • Você sente que está desperdiçando seu potencial nessa área
  • Você tem uma paixão e o sonho de trabalhar com o que realmente gosta
  • Você atingiu um limite na profissão e não encontrou a realização 
  • Você não consegue se imaginar fazendo isso para o resto da sua vida.

Percebe como são razões mais profundas, ligadas aos seus princípios e objetivos de longo prazo?

Então, se você se identificou com esses pontos, é realmente o momento de buscar a transição de carreira. 

Mas não se preocupe, pois você não está sozinho nessa: de acordo com o estudo Future of Work, publicado em 2017 pela Deloitte, a estimativa é que 37% dos profissionais mudem de carreira até 2022.  

Como fazer transição de carreira: passo a passo

Agora que você está seguro da sua decisão, precisa saber como fazer a transição de carreira do jeito certo. 

Siga o passo a passo não se perder no caminho.

1. Mapeie suas oportunidades

O primeiro passo para fazer sua transição de carreira é mapear as oportunidades do mercado na área em que você está mirando.

Obviamente, você vai escolher essa área de atuação com base nas suas competências e propósitos, considerando os prós e contras da nova carreira.

Logo, a primeira etapa é de pesquisa intensiva e imersão: análise das vagas, busca por cursos e formações conhecidas, contato com profissionais da área, estudos sobre o mercado e suas projeções, etc. 

2. Prepare a mente e o bolso

A transição de carreira também exige que você esteja preparado financeiramente e psicologicamente.

Afinal, você vai precisar de uma reserva financeira para recomeçar e lidar com a baixa remuneração de um iniciante.

Além disso, voltar à condição de aprendiz não é fácil para um profissional experiente e se for o único caminho, você precisa encarar a nova realidade de mente aberta

3. Invista em qualificação e networking

É claro que você precisa focar esforços na qualificação, além de investir no networking para se inserir na nova carreira.

Dependendo da mudança, uma formação como um MBA, pós-graduação ou especialização pode ser suficiente, ou mesmo cursos renomados na área — que também são ótimas oportunidades de fazer contatos profissionais.

Lembrando que a capacitação formal não é suficiente, pois você precisa mergulhar no universo da nova profissão e incorporá-la ao seu dia a dia. 

Ou seja: além de voltar a estudar, é bom assinar novos feeds e seguir páginas, blogs e perfis relacionados à carreira. 

4. Trace um plano de ação

Depois de ter um panorama da transição de carreira, você precisa traçar um plano de ação completo com objetivos, metas, estratégias e prazos. 

Vamos imaginar que seu objetivo seja migrar da área de Direito para o marketing digital.

Nesse exemplo, sua primeira meta pode ser conseguir um emprego como analista de marketing digital júnior ou mesmo abrir sua própria agência de marketing digital.

Como estratégias, você pode incluir cursos e formações, participação em eventos da área, estágios e trabalhos voluntários, contatos com profissionais importantes, construção do seu currículo/portfólio, produção de conteúdo, contratação de apoio profissional, etc.

O importante é ter um prazo para cada ação e seguir o plano à risca, etapa por etapa, para se manter sempre motivado e vencer os obstáculos da sua transição de carreira. 

5. Desbrave o mercado 

Mesmo com o plano de transição de carreira mais completo, é na prática e experiência que você vai encontrar seu caminho na nova profissão.

Por isso, a dica mais valiosa é explorar todas as oportunidades do mercado, participando de tudo o que puder: processos seletivos, conferências, meetups, workshops, mentorias, etc. 

Afinal, toda carreira tem seu próprio universo, onde você pode trocar experiências com outros profissionais e conquistar, aos poucos, seu próprio espaço.

Ou seja: mais do que sair disparando currículos aleatoriamente, você precisa se envolver nesse cenário. 

Aliás, se a busca por vagas não estiver trazendo o retorno esperado, vale a pena usar a Revelo na sua transição de carreira.

Com o nosso marketplace de talentos, você terá a chance de ser encontrado pelas melhores empresas, com suas competências já comprovadas por testes técnicos.

É só fazer seu cadastro gratuitamente, completar seu currículo e aguardar os convites para entrevistas. 

Assim, fica mais fácil se conectar aos novos empregadores e provar que você está pronto para trabalhar na área. 

Entendeu como fazer sua transição de carreira sem mistérios?

Agora é com você: siga nossas dicas e vá atrás da sua realização profissional. 

Related Posts