7 razões profissionais para tirar um ano sabático e melhorar seu currículo

0
Share

Esse texto foi originalmente desenvolvido por Luan Crispim de Andrade, da Worldpackers.

O ano sabático costuma ser associado ao profissional que está cansado da rotina de trabalho, insatisfeito com a carreira ou passando por uma fase difícil. Mas a boa notícia é que tirar um ano sabático pode ser um investimento na profissão.

É possível desenvolver novos talentos, aprimorar habilidades e melhorar o currículo durante o período de recesso. Muito além de respirar novos ares, o ano sabático é uma chance de alavancar a carreira!

Mas afinal, o que é ano sabático?

Ano sabático é uma pausa planejada e autônoma do próprio trabalho. Em alguns casos, o profissional consegue manter o vínculo empregatício, em outros, ocorre o desligamento total. O período de afastamento pode durar meses ou anos, tudo depende do propósito e planejamento de cada pessoa. De modo geral, a intenção do ano sabático é sempre viver novas experiências e criar um espaço de renovação. 

Optar pelo ano sabático nem sempre significa buscar um novo trabalho ou mudar de carreira. Há quem se afaste para conseguir avaliar seu desempenho profissional com outros olhos. Trata-se de uma estratégia importante para se destacar no mercado de trabalho

Uma nova perspectiva profissional

Depois de muito tempo na mesma função, profissionais correm o risco de executar suas tarefas de forma mecânica e engessada. Sair do ambiente de trabalho permite que o chefe ou funcionário perceba vícios e hábitos que podem sabotar o crescimento profissional. Um tempo distante, conhecendo outras realidades, pode mudar a visão e estimular novas atitudes.

Quando o profissional renova a visão, ele também adquire novos conhecimentos. Aqui está o pergunta de ouro: como o ano sabático pode turbinar o currículo de qualquer pessoa?

7 razões profissionais para tirar um ano sabático

  • Aprender um novo idioma

Todo mundo sabe que acrescentar uma nova língua ao currículo pode abrir portas no mercado de trabalho. Quem fala mais de um idioma tem vantagem na hora de concorrer a oportunidades que exigem esse conhecimento. Durante o ano sabático é possível viver em diversos países e aprender diferentes línguas. Além de ter a chance de receber aulas, o viajante consegue praticar o novo idioma na rotina, realizando as atividades cotidianas. Quem viaja para os Estados Unidos, Inglaterra, Irlanda ou outros países onde se fala inglês pode aprender a língua mais falada do planeta apenas convivendo com os nativos. O mesmo acontece com o desenvolvimento do espanhol para quem escolhe o México, Peru ou Chile 

  • Desenvolver novas habilidades na área

O profissional pode ampliar o seu campo de atuação durante o ano sabático. Quem trabalha com produção de vídeo tem a chance de exercitar também as habilidades com fotografia, por exemplo. Pessoas que encantadas por permacultura aproveitam para conhecer mais sobre em ecovilas.

Quem trabalha com organização de eventos pode ganhar experiência com mídias sociais ou administração. Essa versatilidade é muito valorizada no mercado de trabalho. Além de crescer em suas funções, profissionais multitasking também podem transformar os novos conhecimentos em uma forma de renda extra ou até mesmo hobbies.

  • Adquirir mais expertise

Quem está no começo da carreira pode se beneficiar ainda mais com o ano sabático. Jovens recém chegados ao mercado de trabalho nem sempre conseguem mostrar todo seu potencial.

Um período longe da mesmice, com experiências diferentes e mais desafiadoras, pode ser o empurrão que muitos novos profissionais precisam. Além de colocar em prática habilidades e conhecimentos, o viajante se vê diante de desafios superiores aos enfrentados em seu ambiente de trabalho.

A oportunidade vale também para o profissional que se sente estagnado. O ano sabático pode ser uma injeção de ânimo para quem não consegue sair do lugar.

  • Despertar o espírito de liderança

Na estrada, passando por lugares desconhecidos e vivendo situações imprevisíveis, o viajante aprende a tomar decisões importantes. Durante o ano sabático, é preciso ter disciplina e jogo de cintura para seguir os planos de viagem, organizar as próprias finanças, cuidar da saúde física e mental, observar o próprio comportamento e ser o seu maior encorajador.

No caminho, também será possível usar essas habilidades com as pessoas ao redor. Essa experiência pode ser o primeiro passo para despertar o líder que há dentro de cada pessoa. Afinal, para liderar pessoas é preciso saber liderar a si próprio.  

  • Aprender a lidar com adversidades

Por mais organizada e metódica que seja uma viagem sempre haverá imprevistos. Não é possível controlar todos os acontecimentos e ficar totalmente preparado para resolver contratempos. A imprevisibilidade da viagem é muito importante para que se aprenda a lidar com as adversidades. Manter a calma, respirar fundo, aceitar o momento e buscar soluções são atitudes muito necessárias ao longo do ano sabático. Depois de um tempo, o viajante percebe que lutar contra os imprevistos é contraproducente, aprendizado que será muito importante no ambiente de trabalho.

  • Ganhar bagagem cultural 

O ano sabático é uma oportunidade de ouro para pessoas que sonham conhecer culturas diferentes, descobrir outras formas de viver, experimentar arte, gastronomia e histórias. Quanto maior a bagagem cultural de um profissional, maior é a sua chance de se destacar na multidão. Não se trata de se tornar melhor ou superior aos outros, mas de carregar um conhecimento empírico.

Há muitas pessoas que, embora não sejam hiper qualificadas, ganham espaço no mercado de trabalho porque entendem do comportamento humano, são capazes de compartilhar diferentes pontos de vista e espalham cultura por onde passam. Esses aspectos tornam o profissional mais interessante e são valorizados durante uma entrevista de emprego.

  • Voltar cheio de ideias

O viajante que volta de um ano sabático está com a mente pronta para criar coisas novas, pensar fora da caixa, enxergar situações e problemas por outra perspectiva. Isso acontece porque foi possível respirar novos ares e vivenciar uma realidade cheia de novidades. Tudo o que acontece durante a viagem é aproveitado para inspirar, tudo vira insights, até mesmo as conversas mais banais. Quanto mais se vive, mais criativo se torna. Viajar é uma oportunidade de aprender muito mais com a vida. Esse aprendizado vale ouro no âmbito de trabalho.

Formatando seu currículo após o ano sabático

As vantagens do ano sabático podem ser aproveitadas por todos os profissionais. Para que isso aconteça com eficiência, é importante que o currículo apresente de forma clara a vivência de viajante.

Antes de enviar o currículo para o RH de uma empresa ou apresentá-lo a uma agência de recrutamento, o profissional precisa editar os dados e informações de acordo com a descrição da vaga, evitando mandar o mesmo CV para vagas diferentes. Quanto mais personalizado é um currículo, maior é a sua chance de ser notado. 

  • O que colocar no Objetivo do currículo

No currículo, objetivo é o momento em que o concorrente à vaga mostra que seus interesses profissionais estão alinhados às necessidades da empresa. Quais experiências do ano sabático podem ser evidenciadas para fortalecer o objetivo profissional? Essa resposta vai direcionar o desenvolvimento de um texto claro e sucinto que será apresentado no currículo. 

Exemplo de Objetivo no currículo:

“Exercer minhas experiências em Administração e Finanças, adquiridas durante um ano de viagens por três países da América Latina, para colaborar com esta renomada empresa e crescer profissionalmente”.

  • O que colocar em Habilidades no currículo

Esse é o momento de aproveitar todas as atividades realizadas durante o ano sabático que são compatíveis com as necessidades da empresa. Não vale usar a modéstia, mas também é importante que seja coerente. Se o concorrente enche o CV com habilidades incompatíveis com a vaga, perde-se o foco das informações que realmente importam.

Exemplo de Habilidade no currículo:

Organização de eventos: planejamento de festas e Happy Hour, com foco em cotação de bebidas e alimentos, contratação de equipes e decoração de ambientes.

  • O que colocar em Experiências no currículo

Este é o espaço de comprovar as habilidades mencionadas no tópico anterior. Deve-se destacar o tempo de trabalho em cada função, detalhar as experiências e indicar o local onde foram realizadas as atividades.

Exemplo de Habilidade no currículo:

Organização de eventos – Trabalho social em Portugal – Duração: 6 meses 

Planejamento de festas para crianças de 7 a 10 anos de idade; cotação de buffet infantil; organização de equipe de fotografia; arrumação e decoração de espaços; divulgação. 

Além de tudo isso, também é possível tirar um ano sabático sem ter muitos gastos ao longo da viagem. Com o intercâmbio de trabalho, o viajante pode viajar sem pagar pela hospedagem. Assim dá pra conhecer o mundo, economizar na viagem e ainda impulsionar a carreira.

Agora, como saber qual é o primeiro passo? Basta começar a planejar a viagem.

Related Posts