Vida pessoal x profissional: trabalho voluntário ajuda nessa balança

0
Share

Conciliar vida pessoal e profissional é mais fácil na teoria do que na prática.

Não é raro que um colaborador dedicado a sua empresa passe por um momento de desconforto ao se dar conta do quanto o trabalho está atrapalhando seu período de lazer.

Um e-mail fora da hora, uma mensagem do chefe no WhatsApp, algumas tarefas para finalizar no domingo, uma ligação de madrugada para atender a um cliente de outro país, uma reunião que se estende até as 20h de sexta-feira.

Você se identifica com situações como essas?

Já abandonou projetos pessoais por causa do seu trabalho?

A academia, a yoga, a corrida e a ida ao cinema parecem ideias cada vez mais distantes?

Então é hora de tomar as rédeas desse embate e separar definitivamente a vida pessoal da vida profissional.

Neste post, vamos entender melhor a importância dessa divisão, maneiras para balancear melhor esses dois mundos e como o trabalho voluntário pode ajudar.

Vida pessoal e profissional: é possível separar?

A vida pessoal e a vida profissional já foram muito mais distantes do que são hoje.

As demandas e configurações do trabalho evoluíram muito nos últimos anos.

Home office, comunicações instantâneas e conexão digital são alguns dos aspectos profissionais que mais alteraram a dinâmica do empregado com a sua empresa.

E essas mudanças ocorreram tão rápido, que ainda estamos tentando nos adaptar.

É claro que essa preocupação parece estranha para quem opera sob um regime bem estrito de carga horária e nunca falha ao deixar o trabalho para trás no fim do expediente.

Mas a gente sabe que, no mundo de hoje, essa situação não é comum.

Cada vez mais, a vida pessoal e profissional se misturam de tal maneira, que fica difícil distinguir uma da outra.

Só que, se você já sentiu esse peso nos ombros, sabe bem que essa bagunça não dá bons resultados.

Quem não consegue separar vida pessoal da vida profissional leva o estresse do trabalho para suas relações pessoais, leva angústias de seus relacionamentos para o âmbito da empresa e, no fim das contas, acaba conseguindo entregar (e perceber) menor valor em todas as esferas.

7 passos para conciliar vida pessoal e profissional

Você sabe que separar esses dois mundos não é fácil, mas está na hora de começar esse processo.

Veja o que fazer passo a passo:

1. Domine seu tempo e seu espaço

Muitos profissionais se deixam atropelar pela quantidade de trabalho e demandas pessoais em suas vidas.

Assim, perdem completamente a organização de sua rotina, a priorização das tarefas mais importantes, a necessidade de respirar e ir para casa ao fim do dia e, principalmente, a capacidade de focar no que se está fazendo naquele momento.

Por isso, o primeiro passo, o essencial, é dividir o que será o seu tempo para o trabalho e o que será o seu tempo para a esfera pessoal.

Ou seja, vida pessoal x vida profissional.

Talvez você não consiga determinar um padrão antigo, como, por exemplo, aquele em que o trabalho começa às 8h e termina às 18h.

Mas é possível organizar sua rotina mesmo que você faça home office em alguns dias por semana ou renda mais à noite.

Para isso, monitore o seu cotidiano por uma ou duas semanas e vá assinalando seus horários e como utilizá-los de maneira mais apropriada.

Com essas informações, você poderá criar um plano de rotina ideal, que deve ser seguido tanto quanto possível.

Vale utilizar ferramentas como planilhas, agenda do Google, Trello e quaisquer softwares que facilitem esse controle.

2. Restrinja seu acesso a e-mails e mensagens de texto

Essa medida pode parecer impossível para quem está sempre conectado com seu celular em e-mails, mensagens de texto, WhatsApp, Facebook, Instagram e outras redes de comunicação.

Essa conexão excessiva atrapalha mais do que a gente imagina. Tanto no horário de lazer, em que você recebe uma mensagem do escritório, quanto no horário de trabalho, quando você responde uma mensagem de sua amiga.

Não esqueça: essa separação precisa funcionar para a realidade física e também para a virtual.

3. Crie pequenos intervalos

Horário de trabalho, como vimos, é horário de trabalho.

Só que uma pequena exceção pode ser feita para ajudar na sua saúde.

Os intervalos fazem muito bem não apenas para quem realiza funções que exigem esforço físico, mas também para quem passa o dia na frente do computador.

Por isso, determine algumas pausas ao longo do dia, nas quais você poderá se alongar, tomar um cafezinho, piscar os olhos e recarregar as energias.

Esses poucos minutos fazem uma bela diferença na sua produtividade e na sua saúde.

Vai ficar mais fácil aliar vida pessoal e profissional dessa maneira.

4. Descanse e se desconecte ao fim do expediente

Está indo para casa ou para um compromisso pessoal?

Se desconecte totalmente dos assuntos de trabalho.

É desagradável ter de responder um e-mail profissional durante o jantar ou um filme.

Pior ainda se você tiver de resolver alguma urgência de trabalho antes de deitar e dormir.

O estresse influencia demais na qualidade do sono e pode causar insônia.

5. Separe a vida profissional da pessoal nas redes sociais

Separe bem o que é a sua imagem pessoal e o que é profissional.

Perfis em redes sociais precisam atender aos interesses de cada área.

Ou seja: não use o LinkedIn para tratar de assuntos pessoais, falar da sua vida ou fazer alguma reclamação.

Da mesma forma, é inadequado tratar de trabalho em um ambiente virtual no qual você interage com amigos e conhecidos de maneira descontraída.

6. Momentos de lazer são cruciais

Grande parte do equilíbrio entre vida pessoal e profissional está na capacidade de separar os momentos de empenho e concentração com os de lazer.

Existem momentos da semana que requerem sua atenção e sua capacidade para resolver questões de trabalho.

É necessário contrabalancear essa pressão e exigência com atividades focadas em fazer de você uma pessoa satisfeita.

Está trabalhando demais?

Então resolva as tarefas e depois dedique um tempo para ir ao parque, caminhar, fazer algum esporte ou ver um filme, ler um livro.

Lembre-se: esses momentos de lazer não são impostos, mas criados pela sua vontade (e insistência).

7. Tenha engajamento em ações sociais

Que tal prestar serviço voluntário e ajudar a quem precisa?

Projetos sociais permitem que você dê atenção aos necessitados, em várias formas.

Seja servindo comida, doando roupas ou ensinando algo de valor.

E essa atitude pode trazer tantos benefícios para você quanto para quem você está ajudando.

Por isso, preste atenção ao próximo tópico.

Trabalho voluntário para a realização pessoal

Nessa disputa entre vida e pessoal e profissional, um grande aliado é o trabalho… Voluntário.

O trabalho voluntário tem benefícios diferentes do convencional.

Em uma ação de voluntariado, você é recompensado com conexões pessoais, relações humanas e aprendizado que não são possíveis no ambiente corporativo.

Da mesma forma que você dá uma aula sobre princípios de programação para jovens carentes, recebe o carinho, o sentimento de pertencimento e a conexão proporcionados por essa interação.

Existem organizações que facilitam o processo de inclusão de participação em ações voluntárias, como o Youth Voices Brazil, o Atados e o United Nations Volunteers, projeto da ONU.

São plataformas distintas de ações sociais e movimentos ativistas.

Elas trazem palestras e atividades de aulas, mídias sociais, alimentação, cuidado com crianças carentes e comunidades mais pobres.

Assim como é possível se inscrever em plataformas como essa, há centros de acolhimento e inclusão social em todas as cidades.

Basta ter vontade de ensinar ou colaborar.

Além de mudar a vida de muitas pessoas, o profissional pode ter um diferencial no currículo, como alguém que está ativamente colaborando para fazer do mundo um lugar melhor.

Para as empresas, o trabalho voluntário é foco cada vez maior, já que elas percebem o valor que essa atividade tem para a realização pessoal e, no fim das contas, também para a produtividade do colaborador.

Como o compromisso com o próximo é um ideal difundido e valorizado, a empresa tem muito a ganhar se endossar esse papel.

A exposição positiva na mídia reforça os valores da companhia e ainda a aproxima do público, trazendo grande retorno em marketing.

E você, gostou das dicas para separar vida pessoal e profissional?

Compartilhe nas redes sociais.

Related Posts