Tipos de perguntas para entrevista de emprego online e presencial

0
Share

Você sabe escolher os tipos de perguntas para entrevista de emprego?

Na experiência do candidato, a entrevista é um dos momentos mais críticos – e também o campeão de reclamações.

Segundo o relatório Linkedin Talent Trends 2015, 83% dos candidatos afirmam que uma experiência negativa no primeiro contato com a empresa pode levar à desistência da vaga.

Isso porque muitos entrevistadores erram ao estender demais o processo, usar muitos clichês e lançar questões pouco efetivas.

Para não perder talentos, é fundamental criar um bom roteiro de perguntas para a entrevista de emprego e saber como conduzir a conversa, de modo que não pareça um interrogatório.

Além disso, há questões adequadas para cada tipo de profissional e também para as modalidades de entrevistas online e presenciais.

Você também pode contar com a ajuda da tecnologia para otimizar a fase de entrevistas e aprimorar a avaliação dos candidatos.

São vários os caminhos para fazer perguntas melhores e mais eficientes, como você vai aprender nestas lições:

  • Principais tipos de perguntas para entrevista de emprego
  • Como escolher as questões certas para cada entrevista
  • Exemplos de perguntas para entrevistas online
  • Exemplos mais comuns de perguntas nas entrevistas presenciais
  • Soluções tecnológicas para agilizar as contratações.

Principais tipos de perguntas para entrevista de emprego

Há vários tipos de perguntas que podem ser feitos durante uma entrevista de emprego, de acordo com as intenções do recrutador.

Segundo o relatório Global Recruiting Trends 2018 do LinkedIn, os estilos tradicionais de entrevista presencial ainda funcionam e suas perguntas são decisivas para a qualidade das contratações.

No estudo, as entrevistas comportamentais aparecem com 89% de eficiência, enquanto as estruturadas chegam a 88% de aprovação.

Ambos os tipos podem ser combinados com perguntas que avaliam diferentes dimensões dos candidatos, desde suas experiências práticas até tendências de comportamento e opinião.  

No geral, podemos classificar essas questões em oito categorias.

Perguntas sobre credenciais

As perguntas sobre credenciais estão entre os tipos mais básicos, que normalmente iniciam as entrevistas.

Nesse momento, o entrevistador pode questionar sobre a formação do candidato, suas certificações e títulos.

Embora esses aspectos estejam se tornando menos decisivos, ainda são fundamentais para revelar histórico do candidato e sua bagagem acadêmica.

Perguntas sobre experiências

As perguntas sobre experiências são focadas nas vivências dos candidatos, abrangendo os locais de trabalho anteriores, cargos, atividades e aprendizados em geral.

A questão mais clássica dessa categoria é a famosa “Quais eram suas responsabilidades nessa posição?”.

No entanto, essa avaliação não se resume ao ambiente de trabalho, pois também é importante verificar o que o candidato traz de suas experiências em sala de aula, cursos, workshops, eventos e outras atividades de formação.

Além disso, as questões também podem se estender para atividades de intercâmbio, momentos marcantes da carreira e outras experiências relevantes para analisar as bases do profissional.

Perguntas de opinião

As perguntas de opinião são aquelas que buscam analisar o pensamento crítico do candidato e seus posicionamentos a respeito dos mais diversos assuntos, relacionados à profissão e aos debates do nosso tempo.

Ao invés de perguntar diretamente “qual a sua opinião” sobre determinado tema, o recrutador pode fazer perguntas do tipo “o que você faria nessa situação” ou “qual seria sua reação” para medir as tendências do candidato.

Perguntar sobre eventos e questões em alta na mídia também pode ser um recurso interessante para analisar valores e argumentações do profissional.

Perguntas comportamentais

As perguntas comportamentais estão entre as favoritas dos recrutadores, pois oferecem um panorama mais objetivo sobre as atitudes do candidato em situações reais.

São aquelas questões que relembram um momento de dúvida, erro ou desafio profissional e convidam o candidato a descrever como reagiu e como se sentiu.

“Me conte sobre uma situação em que você não conseguiu cumprir um prazo: como você solucionou o problema?” é um exemplo de pergunta comportamental que pode revelar muito sobre a personalidade do profissional.

Nesse caso, valem tanto as perguntas sobre momentos difíceis como as questões que resgatam êxitos dos candidatos.  

Perguntas sobre competências

As perguntas sobre competências tendem a ser mais objetivas e técnicas, pois avaliam as habilidades dos candidatos em vários níveis.

Partindo do clássico CHA (Conhecimentos, Habilidades e Atitudes), o recrutador pode investigar mais a fundo as qualificações do profissional por meio de perguntas como “Você pode me dar um exemplo prático de suas habilidades de liderança?”

Em termos de hard skills (competências técnicas), as perguntas podem ser direcionadas a um software específico, projeto ou tecnologia essencial à função.

Para desenvolvedores de software, por exemplo, as perguntas iriam por um caminho do tipo “O quanto você está familiarizado com determinada linguagem de programação?”.

Perguntas desafiadoras

As perguntas desafiadoras vão desde enigmas até problemas matemáticos para serem solucionados imediatamente.

Nem sempre o entrevistador está esperando por uma resposta exata, pois a intenção é avaliar o pensamento lógico do candidato e sua habilidade de chegar a resultados rapidamente.

Assim, vale desde sugerir um cálculo mental até solicitar uma estimativa de quantos tacos de beisebol seriam necessários para dar uma volta completa na Terra.

Perguntas sobre cases

Embora as perguntas sobre experiências e competências já abordem as realizações dos candidatos, as perguntas sobre cases servem para aprofundar a conversa em projetos anteriores.

Nessa hora, o recrutador pode solicitar detalhes sobre o objetivo inicial de projetos, andamento e resultados, principalmente para os cases que o candidato apresenta como suas conquistas mais marcantes.

Também vale perguntar sobre projetos que não tiveram resultados tão bons, para avaliar possíveis fraquezas.

Perguntas sem sentido

Finalmente, as perguntas sem sentido que os candidatos relatam como o pesadelo número um nas entrevistas.

Afinal, quem nunca ficou perplexo diante de questões como “qual animal você seria”?

Quando os recrutadores usam esse recurso, estão testando a capacidade do candidato de elaborar respostas criativas e pouco comuns, mas que podem ser tão absurdas quanto as perguntas.

Ou seja, não há resposta certa, apenas um exercício de imaginação e abstração do pensamento que pode revelar traços interessantes sobre o processo criativo do profissional.

Obviamente, não é o tipo de pergunta mais adequado para se fazer em cargos de negócios e tecnologia, mas talvez ainda seja útil para carreiras em artes e cultura.

Como escolher os tipos de perguntas para entrevista

Para escolher os tipos certos de perguntas para entrevista, você precisa levar em conta uma série de critérios.

Vamos a um passo a passo simples e objetivo.

1.  Comece reunindo as competências desejadas

Ao abrir uma vaga, você determina quais gaps de competências que precisam ser preenchidos com novos talentos, e a partir disso traça o perfil ideal do candidato.

Se esses aspectos ainda não estão claros o suficiente, pergunte a si mesmo(a): quais são as características do candidato perfeito para esta posição?

Nesse momento, é importante elencar tanto as hard skills (competências técnicas) quanto as soft skills (competências comportamentais) para chegar à combinação ideal.

Além disso, também vale criar uma persona para o seu candidato, ou seja, uma representação ficcional que esboce a personalidade, hábitos, história, preferências e outros detalhes importantes sobre o profissional desejado.

Por exemplo, você pode estar procurando por analistas de Business Intelligence orientados a resultados que saibam trabalhar em equipe, ou gestores de projetos com excelentes habilidades de liderança e experiência em métodos ágeis.

Segundo o The Learning Blog do LinkedIn, as soft skills mais procuradas pelas empresas em 2019 serão a criatividade, persuasão e colaboração.

Do lado das hard skills, o destaque vai para a computação em nuvem, inteligência artificial e pensamento analítico.

Depois de listar as competências desejadas, você pode partir para a próxima etapa da elaboração de perguntas.

2. Desenvolva perguntas para cada competência

Com a lista de competências desejadas em mãos, você já pode criar perguntas capazes de identificar cada uma das habilidades requeridas.

Muitas vezes, uma única pergunta servirá para avaliar mais de uma competência, o que torna a entrevista ainda mais completa.

Por exemplo, se uma das competências centrais é a inteligência artificial, você precisa de perguntas técnicas que avaliem os conhecimentos do candidato em machine learning, redes neurais, algoritmos e temas relacionados.

Agora, se o foco é na comunicação, vale criar perguntas que demonstram a inteligência emocional do candidato e revelam mais traços de sua personalidade e forma de lidar com as pessoas.

3. Avalie os currículos e perfis dos candidatos

Depois de criar o máximo de perguntas possível, você já pode cruzar as informações com o perfil dos candidatos selecionados para entrevistas.

Nessa hora, é importante personalizar a entrevista de acordo com a formação, experiência e competências de cada profissional, ordenando e direcionando as perguntas de acordo com sua bagagem.

Por exemplo, se falta alguma competência central nas informações do candidato, você pode focar na avaliação desse aspecto e potencial de aprendizagem.

Por outro lado, se o candidato reforça uma experiência que está muito próxima do perfil desejado, vale aprofundar as questões sobre esse tema.

4. Prepare seu roteiro

Finalmente, depois da definição dos tipos de perguntas e da seleção das questões, você já pode estruturar os roteiros das entrevistas.

É muito importante registrar as perguntas por escrito e ter uma base para conduzir a reunião, mantendo sempre o foco nos assuntos.

Porém, também é preciso tomar cuidado para não deixar a entrevista mecânica demais, deixando espaço para perguntas abertas e um desenrolar natural da conversa.  

Exemplos de pergunta para entrevista de emprego online

Alguns tipos de perguntas para entrevista de emprego são mais indicados para os processos online, que estão se popularizando cada vez mais.

O relatório do LinkedIn mostra que as entrevistas por vídeo estão entre as principais tendências de inovação em recrutamento e seleção, que agilizam o processo e oferecem métodos mais confiáveis para analisar soft skills.

Como a ideia da entrevista online é ser mais breve, especialmente nas primeiras etapas do processo seletivo, é melhor usar as perguntas mais importantes.

Assim, você consegue avaliar a adequação do candidato em poucos minutos, para uma triagem de sucesso.

Confira exemplos de perguntas desse tipo.

O que mais motiva você a concorrer a esta vaga?

Para começar, você pode avaliar os pontos mais empolgantes para o candidato na vaga anunciada.

Essa pergunta já oferece uma ideia geral dos interesses do profissional, suas expectativas e impressões sobre a empresa e posição ofertada.

Quais são as três coisas mais importantes que devemos saber sobre você?

Para oferecer uma visão geral do candidato, essa pergunta é muito melhor do que “conte mais sobre você” e questões genéricas do tipo.

Espontaneamente, o candidato vai descrever suas três principais forças que o qualificam para a vaga.

O que você faria se (coloque aqui uma situação profissional desafiadora)?

Perguntar ao candidato sobre uma situação real do cargo é a melhor forma de avaliar sua capacidade para solucionar problemas, pensar de forma estratégica e oferecer seu máximo desempenho.

Com uma só pergunta, você analisa competências técnicas, habilidades comportamentais e atitudes do candidato.

Além disso, com uma entrevista em vídeo, é possível analisar a linguagem corporal do candidato e ter uma ideia mais precisa de suas reações diante de situações adversas.

Exemplos de pergunta para entrevista de emprego presencial

Mesmo com o avanço das entrevistas digitais, a conversa presencial é insubstituível, e deve ocorrer nas etapas finais do processo.

Ainda assim, para melhorar a experiência do candidato, o ideal é encurtar a entrevista com perguntas objetivas e deixar os detalhes técnicos para testes práticos e outros tipos de avaliações.

Confira algumas perguntas imprescindíveis para escolher o candidato ideal.

Qual o projeto que você mais tem orgulho de ter realizado?

Ao fazer essa pergunta, peça para que o candidato descreva em detalhes sua atuação no projeto em questão.

A responsabilidade de descrever a maior realização da carreira deve ser suficiente para revelar os principais pontos fortes do candidato, assim como a complexidade dos trabalhos que desenvolveu.

Como você descreveria um dia ideal no trabalho?

Essa pergunta é ótima para avaliar como o candidato estrutura suas rotinas no trabalho e prefere gerenciar seu tempo, além de revelar o nível de adequação à cultura da empresa.

Também é possível identificar se o profissional tem um perfil mais comunicativo ou se tem dificuldade com a integração no ambiente de trabalho.

Por fim, serve para imaginar o tipo de ambiente que proporciona mais satisfação e, consequentemente, um desempenho melhor para o candidato.

Quais competências você considera centrais para esse cargo?

Apesar das competências requeridas já estarem listadas na vaga, essa pergunta leva o candidato a repensar as exigências de acordo com o seu conhecimento e experiência sobre o cargo.

Conforme o profissional for citando as competências, você pode explorar o nível de proficiência e interesse nos temas.

Caso alguma competência não seja o forte do candidato, vale a pena perguntar sobre a disposição em aprender para se adaptar melhor ao cargo.

Como você se mantém atualizado(a) na área?

Essa questão é crucial para profissionais de tecnologia e negócios, pois revela quais providências o candidato tem tomado para se manter atualizado em uma área que evolui em alta velocidade.

A resposta não precisa, necessariamente, envolver os cursos mais modernos ou os últimos workshops de tendências, pois muitas vezes basta o hábito de frequentar alguns fóruns e plataformas de conteúdo para estar sempre antenado.

O importante, nesse caso, é verificar se o candidato se preocupa com a reciclagem e busca melhorar continuamente seus conhecimentos, como o aprendiz aplicado que toda empresa quer ter em sua equipe.

Tecnologia para a entrevista de emprego

Os tipos de perguntas para entrevista de emprego vem evoluindo junto com as novas tecnologias para o RH.

No estudo do Linkedin, foram identificadas as principais falhas nas entrevistas presenciais clássicas:

  • Dificuldade em avaliar competências
  • Falha em compreender os pontos fracos do candidato
  • Abordagem enviesada dos recrutadores
  • Processos longos demais
  • Dificuldade em escolher os melhores tipos de perguntas.

Felizmente, as inovações tecnológicas vieram para aprimorar todos esses pontos, ajudando recrutadores a agilizar seus processos seletivos e a acertar nas contratações.

O avanço mais óbvio é a adoção de entrevistas por Skype e Hangout, além das tradicionais entrevistas por telefone.

Para adiantar ainda mais o processo, é possível solicitar videocurrículos dos candidatos, que mostram com mais precisão o perfil antes mesmo do primeiro contato.

Outra tecnologia útil é a realidade virtual, que tem sido usada por várias empresas para testar candidatos em ambientes de simulação 3D, onde os profissionais podem cumprir desafios online para provar suas habilidades.

Além disso, os testes técnicos online são a nova promessa para revolucionar a avaliação de competências, principalmente as hard skills.

Na plataforma Revelo, por exemplo, os profissionais de negócios e tecnologia passam por testes e análises criteriosas, que utilizam a inteligência artificial e machine learning para selecionar os melhores.

Assim, você pode economizar nas perguntas e se focar no que realmente interessa, lidando com candidatos que já provaram suas habilidades técnicas.

O resultado é um processo seletivo mais ágil, candidatos mais satisfeitos e muito mais chances de encontrar o talento dos sonhos para a vaga.

Antes de começar sua jornada de entrevistas, experimente pular várias etapas com a Revelo – assim sobra mais tempo para criar perguntas de impacto e encurtar o caminho até a seleção dos grandes talentos do mercado.  

Tirou suas dúvidas sobre os principais tipos de perguntas para as entrevistas de emprego? Deixe um comentário contando o que achou deste conteúdo.


Related Posts