DevOps: o que é e o que faz esse profissional?

0
Share

Descubra a seguir o que é e o que faz o profissional DevOps, suas principais habilidades e atribuições em uma equipe de tecnologia. Confira!

O que é DevOps?

Em resumo, DevOps é um conjunto de práticas e processos que visam acelerar e automatizar aspectos dos processos de desenvolvimento, testes e lançamento de softwares, sites e aplicativos, permitindo a entrega contínua e atualizações de segurança. 

Essas práticas buscam simplificar o processo de desenvolvimento, integrando o trabalho entre as equipes de desenvolvimento, operações de TI, engenharia da qualidade e segurança, para que atuem de forma coordenada para entregar produtos melhores e mais confiáveis.

Por essa razão, equipes de tecnologia que adotam a cultura, as práticas e as ferramentas apresentam melhor desempenho, criando produtos tecnológicos de qualidade com mais rapidez e com uma experiência do cliente satisfatória.

Nessa cultura, a Integração Contínua e a Implantação Contínua são parte integrante do ciclo de vida do projeto. Essas abordagens permitem integrar e implantar o código com agilidade, melhorando a frequência e a qualidade da entrega. 

Definição de DevOps

O termo deriva da junção das palavras na língua inglesa, development e operations, onde em português une o desenvolvimento de software com as operações das tecnologias.

Em síntese, é a união de pessoas, processos e produtos para permitir entregas contínuas e de valor aos usuários finais.

A adoção de sua cultura, práticas e ferramentas permite que, áreas anteriormente separadas, atuem juntas para gerar produtos melhores em menos tempo.

Para que serve um profissional DevOps?

à esquerda a frase Devops: entenda para que serve esse profissional e direita imagem de uma mulher pensativa

Em síntese, esse profissional influencia o ciclo de vida de um produto digital em todas as fases do planejamento: desenvolvimento, entrega e fluxo da operação.

Esse especialista acompanha o projeto em diferentes níveis, para isso, gerenciam as etapas do desenvolvimento, criam listas de pendências, acompanham erros, visualizam o progresso com dashboards para ganhar agilidade e garantir uma entrega de sucesso.

Conheça 6 princípios da cultura DevOps

  1. Automação: permite que o time de desenvolvedores e de operações simplifiquem os processos para que as equipes sejam mais produtivas. 
  2. Iteração: acelera o processo de desenvolvimento por conta do feedback mais rápido dos usuários finais;
  3. Autoatendimento: acelera os lançamentos, permitindo que os desenvolvedores implementem aplicativos por conta própria de forma eficaz;
  4. Melhoria contínua: é utilizada para tornar o processo de desenvolvimento mais fluido;
  5. Testes contínuos: permitem lançamentos mais rápidos e com maior qualidade;
  6. Colaboração: o trabalho em equipe entre desenvolvedores e operações é fundamental para combinar esforços e alcançar o sucesso em menos tempo.

5 Principais benefícios de DevOps

à esquerda a ilustração de um caminhão levando símbolos de tecnologia e a direita a frase benefícios do Devops

1. Tempo de desenvolvimento

Quando comparado ao modelo tradicional, essas práticas auxiliam na detecção e correção de problemas de forma rápida e eficiente. Além disso, à medida que as falhas são testadas por meio da automação, a equipe ganha mais tempo para outras tarefas.

A entrega mais ágil e frequente de projetos digitais ajudará a empresa a ganhar reconhecimento em um mercado competitivo. Além disso, poderá satisfazer ainda mais os clientes com produtos tecnológicos inovadores.

2. Adaptação do mercado

Com a necessidade constante de adaptação das empresas nesse mercado altamente competitivo, a agilidade promovida por essa cultura é muito valiosa para o desenvolvimento e manutenção de softwares, sistemas e aplicativos.

Além disso, o uso de ferramentas de automação específicas reduz significativamente o tempo gasto em atividades de versionamento e para colocar no ar alguma aplicação que teve seu desenvolvimento concluído.

Para isso, é importante que todos os membros das equipes saibam seu papel no processo de desenvolvimento e trabalhem conforme o planejamento. Desse modo, a empresa não terá problemas em se adaptar às mudanças do mercado e poderá obter os resultados esperados.

3. Segurança aprimorada

Nessa cultura uma das prioridades é a segurança, desenvolvendo ações que buscam garantir a conformidade de código e manter um padrão de qualidade de acordo com a segurança da informação. Algumas dessas ações de segurança incluem:

  • Compreender os objetivos de segurança;
  • Ter scanners de vulnerabilidade em nuvem com funcionamento adequado;
  • Proteger o código com testes frequentes.

4. Tempo média de recuperação

O tempo de recuperação significa a capacidade da equipe de responder adequadamente a problemas identificados. Porém, essa detecção de erros, precisa ser seguida por um esforço da equipe para a resolução de problemas de forma ágil e eficaz.

Em uma cultura DevOps, o objetivo é reduzir esse tempo médio de recuperação e buscar sempre a melhoria contínua dos processos, de modo a minimizar o desperdício de tempo, otimizar as entrega e melhorar continuamente os produtos oferecidos. 

5. Escalabilidade

Com a automação de muitos processos, o gerenciamento de sistemas complexos ou dinâmicos em escala foi simplificado com a cultura Devops, aumentando a eficiência da equipe e reduzindo os riscos de problemas no processo de desenvolvimento.

Além disso, com essa metodologia, as equipes ganham mais autonomia para lançar os produtos e conduzir as atualizações necessárias de forma mais fluida.

Processos comuns na cultura DevOps

Integração contínua

Refere-se a uma prática de desenvolvimento de integração frequente de código em um repositório central, para que os desenvolvedores possam obter feedback sobre as alterações logo após a atualização do código e, desse modo, corrigir os erros rapidamente. 

O principal objetivo da integração contínua é melhorar a qualidade do software, site, ou aplicativo e reduzir o tempo de lançamento do produto no mercado.

Entrega Contínua

Essa é uma prática de desenvolvimento que pode alterar o código ou corrigir erros rapidamente. Além disso, com a entrega continua é possível implantar todo o código em um ambiente de teste ou de produção após o estágio de compilação.

Implantação Contínua

Essa é a etapa seguinte da entrega contínua e toda a mudança de código implantada na fase de produção é liberada diretamente para o cliente sem intervenção humana. 

Neste caso, somente um teste com falhas abortará o processo de implantação, por isso, a automação ajuda a implantar os códigos desenvolvidos em tempo real.

As práticas DevOps dependem diretamente da automação de processos e de uma rede de ferramentas para automatizar os processos de desenvolvimento e implantação. Por exemplo, GitHub, Azure, Visual Studio, Kubernets, Docker, Amazon ECS, Jira, entre outras.

DevOps no desenvolvimento de aplicativos

ilustração do fluxo de desenvolvimento de aplicativo com etapas de plano, desenvolver, entregar e operações

Plano

Esta é a etapa para organizar as tarefas, agendar reuniões e configurar as ferramentas de gerenciamento do projeto. Em resumo, o objetivo dessa fase é criar um plano utilizando uma metodologia ágil e descrever recursos e funcionalidades do aplicativo que será criado.

Nesse plano, pode ser feita a criação de lista de pendências, acompanhamento de erros e gerenciamento do desenvolvimento Agile com o Scrum e o uso de painel Kanban para a visualização de todas as fases e ciclos de vida do projeto.

Desenvolver

A fase de desenvolvimento do aplicativo inclui a escrita, teste, revisão e integração de código. Para isso, os desenvolvedores usam ferramentas altamente produtivas, automatizam etapas manuais e realizam testes automatizados e integração contínua.

Fornecer

A etapa da entrega é o processo de implantação do aplicativo em ambientes de produção de forma segura e, idealmente, por meio da entrega contínua. 

Inclui ainda a implantação e a configuração da infraestrutura básica estabelecida nesses ambientes, por exemplo, IaC (Infraestrutura como Código), contêineres e microsserviços.

Nessa fase, é possível perceber que os processos ganham o potencial de se tornar escaláveis e mais bem controlados para quem desenvolve utilizando essas práticas.

Afinal, automatizar esses processos torna o processo de desenvolvimento escalável, controlado e testado. Dessa forma, a cultura pode fornecer uma entrega mais ágil e confiável.

Operações

A etapa de operação envolve manter, monitorar e solucionar problemas de aplicativos em ambientes de produção, geralmente hospedados em nuvens públicas e híbridas. 

Com essas metodologias, as equipes trabalham juntas para garantir a confiabilidade do sistema e ao mesmo tempo que reforçam a segurança. Para isso, utilizam práticas de implantação seguras para identificar problemas e, dessa forma, resolvê-los rapidamente.

Cultura DevOps

Essa cultura está diretamente relacionada ao entendimento e trabalho compartilhado entre o time de desenvolvedores e operações, bem como, a responsabilidade pelo sucesso do software ou aplicativo desenvolvido.

Em resumo, o propósito da cultura é aumentar a transparência, a comunicação e a colaboração entre as áreas de desenvolvimento, operações e negócios.

Colaboração e alinhamento

A metodologia prioriza a colaboração entre as equipes de desenvolvimento e de operações de TI para compartilharem os mesmos processos, prioridades e pontos de atenção.

Além disso, o especialista nessa área será responsável pelo alinhamento entre as equipes, e também por alinhar as metas de sucesso conforme os objetivos do negócio.

Mudanças de escopo

À medida que as equipes se alinham com essa cultura, assumem mais controle e se envolvem em outras fases do projeto, não apenas nas áreas relacionadas às suas funções.

Por exemplo, os desenvolvedores são responsáveis pela inovação e a qualidade do código na fase de desenvolvimento, e em alguns casos, também pelo desempenho e estabilidade que suas alterações causam no software na fase de operação.

Ao mesmo tempo, a equipe de operadores poderá incluir tarefas sobre governança, segurança e conformidade na fase de planejamento e desenvolvimento.

Ciclos mais curtos

Com a cultura DevOps as equipes se mantêm ágeis lançando produtos em ciclos curtos, facilitando o planejamento e o gerenciamento de riscos, pois o avanço prevê adaptação e aprimoramentos, reduzindo também o impacto sobre a estabilidade do sistema.

Além disso, a redução do ciclo de lançamento dos projetos como softwares e aplicativos também permite que as empresas se adaptem melhor e reajam de maneira mais ágil à evolução das necessidades dos clientes.

Aprendizados contínuos

As equipes com práticas DevOps mesmo quando falham, incorporam os aprendizados aos processos. Dessa forma, conseguem melhorar continuamente, aumentando a satisfação do cliente, e a capacidade de inovação e adaptação ao mercado.

Ferramentas DevOps

à esquerda a frase ferramentas DevOps e a direita uma ilustração com uma mão ajustando rodas com uma ferramenta

A equipe com práticas DevOps utiliza várias ferramentas compartilhadas, criando uma rede de ferramentas que atendem às necessidades de cada fase do ciclo de vida do projeto digital, seja um software, site, aplicativo, etc.

No entanto, adotar uma ferramenta não significa o mesmo que adotar uma cultura. Pois, quando as práticas estão presentes e os processos são bem definidos, os membros das equipes podem implementar e simplificar as práticas com as ferramentas adequadas.

Por exemplo, GitHub, Azure, Visual Studio, Kubernets, Docker, Amazon ECS, Jira, entre outras.

Agilidade na nuvem

As equipes que utilizam essas práticas têm a capacidade de provisionar e configurar rapidamente ambientes de nuvem com vários recursos ilimitados, dessa maneira, ganham agilidade na implantação de seus aplicativos.

Atualmente, em vez de precisar comprar, configurar e manter servidores físicos, as equipes criam ambientes complexos de nuvem com mais agilidade e também encerram esses ambientes quando deixam de ser necessários para o projeto.

Kubernetes

À medida que cada vez mais aplicativos usam a tecnologia de contêineres, o Kubernetes está se tornando a solução preferida dos desenvolvedores para organizar contêineres em escala.

Por exemplo, automatizar os processos de criação e implantação de contêineres via pipelines de CI/CD e monitorar esses contêineres na produção, estão se tornando práticas essenciais.

Além disso, a implantação do Kubernetes permite que o desenvolvedor descreva o estado de implantação desejado de seu aplicativo. Bem como, permitem que sejam atualizados de modo consistente os aplicativos sem tempo de inatividade.

Comunicação sem servidor

A computação sem servidor é um método de terceirizar tarefas de infraestrutura para provedores externos. Em geral, as empresas optam por usar esse método para que as equipes de desenvolvimento e operações se concentrem no front-end de produtos e serviços.

Nesse processo, podem optar pelo serverless quando procuram maneiras mais rápidas e fáceis de lançar atualizações e patches. 

Por exemplo, essas equipes costumam usar o serverless quando desejam automatizar tarefas de infraestrutura. No entanto, cada provedor oferece recursos diferentes e cada serviço requer um nível de pré-adoção de treinamento.

Habilidades do profissional DevOps

à esquerda a frase habilidades do profissional DevOps e a direita imagem de uma mulher comemorando

Metodologias ágeis

As metodologias ágeis auxiliam na integração das equipes de desenvolvimento e operações e apresentam atividades focadas em automação e integração, permitindo maior agilidade e qualidade na entrega dos projetos. 

Esse conceito surgiu em 2001, quando o Manifesto Ágil relacionou uma série de parâmetros para guiar a implementação dessas metodologias, que ficaram conhecidas como Agile.

Por exemplo, podemos destacar os seguintes fatores relacionados à metodologia ágil:

  • Pessoas: é preciso ter a boa interação entre desenvolvedores e clientes, em vez de processos mais engessados;
  • Rapidez: foco no desenvolvimento do software em vez de documentação extensa;
  • Flexibilidade: estar preparado para mudanças em vez de seguir um plano preestabelecido.

Desenvolvimento de software

A prática utiliza uma abordagem de desenvolvimento de software que prioriza o trabalho em equipe e a participação do cliente ou usuário durante o desenvolvimento.

Nesse processo, enquanto a área de desenvolvimento foca em criar funcionalidade do software ou aplicativo, a área de operações garantirá a estabilidade das aplicações.

Além disso, as metodologias ágeis proporcionam entregas rápidas e contínuas para o desenvolvimento de software, por exemplo, desenvolvido com Javascript e Python. Através delas, se otimiza o tempo e a rentabilidade da gestão.

Perguntas frequentes sobre DevOps

O DevOps é um cargo?

Em sua essência, DevOps é mais sobre cultura, do que um papel atribuído a uma pessoa. Porém, cada vez mais, está se tornando uma especialização na área de tecnologia.

Esse profissional especialista em DevOps tem a missão de apresentar processos, ferramentas e metodologias para equilibrar as necessidades em todo o ciclo de vida de desenvolvimento, desde a codificação, implantação, entrega, manutenção e atualizações.

Para isso, requer um bom conhecimento técnico em tecnologia, e também a capacidade de se comunicar entre as equipes de desenvolvimento e operações.

Em muitas empresas, existem algumas pessoas ou equipes cujo foco exclusivo é habilitar a automação, definir práticas e implementar pipelines de CI/CD. Em alguns casos, o título oficial dessas funções é engenheiro de DevOps ou especialista em DevOps.

Por que contratar um engenheiro de DevOps?

  • Implantar atualizações e correções;
  • Fornecer suporte técnico avançado;
  • Criar ferramentas para reduzir ocorrências de erros;
  • Melhorar a experiência do cliente;
  • Desenvolver software para integração com sistemas internos de back-end;
  • Realizar análise de causa raiz para erros de produção;
  • Investigar e resolver problemas técnicos;
  • Desenvolver scripts para automatizar a visualização;

Como uma organização de grande porte pode fazer para adotar o DevOps?

Além de estabelecer uma cultura de DevOps, as equipes precisam utilizar as metodologias implementando certas práticas ao longo do ciclo de vida do projeto do software ou aplicativo.

Algumas dessas práticas ajudam a acelerar, automatizar e aprimorar o desenvolvimento. Outras, ajudam as equipes a criar processos contínuos para melhorar a produtividade. Para isso, é fundamental contratar um especialista na cultura DevOps.

Como o DevOps ajuda a gerar resultados de negócios?

A metodologia trabalha focada na entrega de produtos e de gerar satisfação nos clientes. Desse modo, os resultados devem ser avaliados em relação aos objetivos do negócio.

Para isso, as equipes se alinham em torno desses objetivos e os alcançam usando ciclos mais curtos. Em geral, esses ciclos permitem uma resposta ágil, além do aprendizado contínuo.

Qual é a relação existente entre o DevOps e o Agile?

Tanto o DevOps quanto o Agile são metodologias de desenvolvimento de software modernas para a criação de produtos de alto nível tecnológico.

Em síntese, o Agile é uma metodologia projetada para manter a produtividade e garantir versões em constante evolução. No entanto, os métodos DevOps e Agile não são particulares e podem ser praticados em conjunto.

Como citamos, o DevOps é uma cultura que promove a colaboração entre todas as funções envolvidas no desenvolvimento e na manutenção do software.

Como recrutar um profissional DevOps?

à esquerda a frase como recrutar um profissional DevOps? e a direita mulher com uma lanterna iluminando a foto de uma pessoa candidata

Embora cada empresa tenha necessidades diferentes, algumas habilidades são comuns entre muitos recrutadores de tecnologia que procuram candidatos nessa área. 

Portanto, o primeiro passo é compreender quais habilidades e qualificações são necessárias, isso poderá ajudá-lo a determinar os candidatos mais adequados.

Em geral, é considerado nessa seleção um conjunto básico de competências requeridas de um especialista em DevOps. Por isso, procure entender se possuem as habilidades:

Planejamento e desenvolvimento

Para garantir o desenvolvimento contínuo, um especialista nessa área precisa dimensionar projetos em tempo real, fazendo alterações à medida que surgem novas demandas. 

Além disso, a escalabilidade precisa estar alinhada ao planejamento, isso envolve a compreensão das consequências das mudanças no futuro, bem como, a capacidade de planejar integrações em grande escala em muitos sistemas.

Automação

Uma das principais habilidades desse especialista é ter a capacidade projetar e implementar tecnologias de automação facilmente modificáveis e ​​possam ser implantadas com agilidade ou alteradas à medida que a empresa adota novas estratégias. 

Monitoramento

Esse especialista tem a responsabilidade de monitorar constantemente seus softwares e aplicativos e sua infraestrutura para detectar problemas e solucioná-los sempre que possível.

Gerenciamento de segurança

Desenvolver código e infraestruturas seguras é fundamental para o sucesso de um projeto de um software ou aplicativo à longo prazo. Esse especialista é responsável ​​por garantir que os dados da empresa estejam protegidos contra invasões, além de ter conhecimento para detectar possíveis riscos de segurança e corrigi-los com agilidade. 

Qual a média de salário do DevOps?

De acordo com os dados da base da Revelo, a média de salário é de R$ 8,244.01

Conclusão sobre DevOps

Uma das principais razões pelas quais o DevOps é essencial nas empresas, é que o software ou aplicativo poderá ser entregue com mais agilidade, por conta de processos simplificados, automação, planejamento de entregas e acompanhamento decorrente. 

Além disso, essa cultura também permite que a equipe ofereça ideias inovadoras com mais liberdade e compartilhe seus pensamentos com uma comunicação contínua.

Em algumas empresas, as equipes de desenvolvimento e as operações podem ter pouco entrosamento, em alguns casos, essa falta de entendimento poderá afetar a produtividade.

Por outro lado, promove a integração das equipes, proporcionando um ambiente e clima organizacional mais amigável e com resultados positivos.

Por fim, é importante ter em mente que DevOps descreve uma cultura e processos que reúnem as equipes de desenvolvimento e operações para o desenvolvimento de um produto. Para isso, é fundamental contratar um profissional especialista para alinhar esse processo.

Revelo: seu marketplace de talentos para contratar Devops

No marketplace Revelo, você pode selecionar e contratar especialistas em DevOps com as habilidades e experiências desejadas.

Oferecemos ferramentas e suporte especializado no recrutamento e seleção de profissionais tech para você contratar com qualidade e rapidez.

Além disso, com a opção Revelo Remoto, sua empresa pode realizar o processo seletivo de forma totalmente digital, desde a entrevista até a assinatura do contrato.

Conheça nossas principais ferramentas:

  • Diversidade: use opções de filtros para promover processos seletivos mais inclusivos na sua empresa;

  • Integração ATS: nosso sistema pode ser integrado com Kenoby, Gupy, Workable e Greenhouse;

  • Mais praticidade em processos remotos: sincronize sua agenda do Google Calendar e converse com profissionais por videoconferência em nossa plataforma.

  • Atendimento personalizado: conte com o suporte da Revelo a qualquer momento. Aprenda sobre nosso sistema de acordo com as necessidades da sua empresa.

Faça seu cadastro e veja uma demonstração da plataforma. Experimente!

Sobre a autora: Tárin Reis, Jornalista e Redatora especialista em conteúdo web sobre tecnologia, carreiras e capacitação profissional.

Related Posts